A diversidade dos pontos de vista

A diversidade está ligada ao conceito de diferença de opinião, e ela é extremamente saudável, no que se refere à liberdade de pensamento. Ser livre para manifestar suas opiniões, é um dos predicados usufruídos por aqueles que vivem em uma democracia, e é bom lembrar que a liberdade está atrelada ao bom senso e a responsabilidade para que ela seja amplamente exercida.

O modo subjetivo de entender um assunto ou problema não é igual em todas as pessoas, uma vez que elas estão situadas em diferentes posições e possuem formação diversificada. As questões políticas, sociais, religiosas, culturais e de etnia, acabam de uma forma ou de outra tendo um peso na avaliação que todos fazem a respeito de um mesmo assunto, ficando difícil afirmar quem tem razão. Quase sempre a avaliação vencedora é a que pertence a um grupo de pessoas mais forte e influente.

Como exemplo, temos o que ocorre no Supremo Tribunal Federal, quando um assunto vai ao plenário. Quase nunca há uma decisão unânime pelos ministros, o que indica que há divergência de opiniões, e, para agravar ainda mais o problema, muito do que eles dizem e fazem está em desacordo com a expectativa popular.

Afinal, quem tem razão? O que é certo ou errado? Qual a verdade sobre os fatos? Os que lidam com as leis, conseguem fazer com que um fato claro e simples, adquira profundidades jurídicas inimagináveis, fazendo com que os pensamentos e opiniões entrem em conflito, levando todos ao limite da compreensão. Vejam o caso do ex-presidente Lula: as manobras de seus defensores são tão absurdas, embora feitas dentro da lei, que extrapolam o bom senso, levando junto à paciência de um povo que não aguenta mais ver tantas proezas jurídicas para inocentar culpados cujas almas “já pertencem ao diabo”.

Um ministro condena alguém, outro o inocenta, um juiz faz um julgamento, e as instâncias superiores anulam seu parecer…parece que a certa altura, ninguém entende ninguém, e a decisão final fica a cargo do mais poderoso, embora isso não signifique que o veredicto final seja o mais justo.

A diversidade dos pontos de vista faz parte da conduta humana, uma vez que a unanimidade de opiniões nem sempre é possível de acontecer. O problema não são as divergências, uma vez que sem elas os assuntos caminhariam em uma única direção, e as verdades sobre os fatos nem sempre seriam alcançadas. O que acontece é que, ultimamente, o bom senso, a verdade e a responsabilidade, deixaram de existir na maioria dos assuntos que estão em pauta em quase todas as instituições.

Corremos o risco de vivermos em um país onde nada é levada a sério, e que tudo não passa de um grande faz de conta.