A luta da velha política pela sobrevivência

A velha política, para se manter viva, abrigando seus “coronéis” e subordinados, que insistem em não abdicar de suas posições conquistadas através de décadas de procedimentos criminosos, tem como ferramenta de trabalho a difamação, que vem acompanhada de falsas acusações e muitas mentiras. É imperativo fragilizar as Forças Armadas, uma vez que ela é a única que pode tirar todos do poder.

Qualquer pessoa que se dê ao trabalho de pesquisar os acontecimentos através dos noticiários do rádio e da imprensa, relativos ao ano de 1.964, quando houve a intervenção militar no Brasil, constatará que o que é dito no momento não condiz exatamente com o ocorrido naquela época. Está tudo lá, basta fazer uma imersão naqueles momentos e ver a realidade dos fatos.
O que chamam de “golpe”, foi uma ação contra os integrantes do regime comunista que queria se implantar aqui, porém, os esquerdistas, utilizam esse termo de forma genérica, não deixando transparecer que eles foram os golpeados.

A ditadura que dizem que existiu, foi um período em que houve liberdade para ir e vir, fazer turismo ao exterior, trabalhar, acumular bens, morar onde quisesse, se deslocar pelo país com segurança, viver com prosperidade etc. Dizem que houve censura, mas os meios de comunicação atuaram de forma constante e nenhum deles foi fechado como vemos acontecer nos países comunistas e como na atual Venezuela.

A verdade é que, se não tivesse havido a intervenção militar no Brasil em 1.964, hoje provavelmente estaríamos como o povo venezuelano e tantos outros de regime similar, fazendo fila para comprar produtos básicos.

É preciso resgatar a história e mostrar às novas gerações a verdade dos fatos, e o atual governo pretende fazer movimentos comemorativos nesse sentido, para desfazer todas as mentiras divulgadas nas últimas décadas, bem como trazer de volta o sentimento de patriotismo.

Dizem que homenagear o movimento de 1.964 é desrespeitar os mortos e desaparecidos, mas as mesmas pessoas que afirmam isso vestem camisetas idolatrando Che Guevara, que foi um terrorista assassino, que exterminou gays e pessoas de bem.
A velha política está desmoronando, e vemos Maia, junto com Alcolumbre e Toffoli, querendo “por rédeas“ em Bolsonaro.

Esfaquearam, assassinaram testemunhas, e utilizam um STF fissurado em brecar a Lava Jato e tudo que lhe for contrário. Temos ainda uma imprensa marrom dedicada a derrubar o governo, bem como diversos artistas e empresários, que viram as “tetas” secarem, e agora esperneiam e trabalham pela queda do governo. Loucos. Não percebem que se o barco afundar morrerão juntos com os demais?

Para convivermos em um novo Brasil, precisaremos abrir nossas mentes, nos livrarmos dos velhos conceitos, e procurarmos enxergar a verdade.