A vida é um sopro

A celebração de Finados, ou Dia dos Mortos, é bastante importante para algumas religiões, principalmente para a Igreja Católica, que considera esta data como um momento especial de homenagem a todos os entes queridos que já partiram. Mas além de homenagear aqueles que já se foram, esse dia 2 de novembro nos propõe uma importante reflexão sobre o quão frágil é a vida.

Uma triste notícia chocou a cidade esta semana, com o enforcamento de um menino de apenas 13 anos. Ainda não se sabe sobre as circunstâncias que levaram à tragédia, mas o fato é que estamos expostos a situações sem volta. A violência em algumas cidades do país continua intensa. A inversão de valores, a falta de respeito e o individualismo estão tirando as chances de muitos aproveitarem os valiosos momentos que a vida pode proporcionar.

Neste dia 2 é válida a homenagem a todos que se foram, mas repense a forma como a vida está seguindo seu curso. A sua, a do seu filho, do seu irmão. Acolha, abrace, viaje, converse, cultive momentos que farão a vida valer a pena, pois ela é muito curta e não sabemos o seu “prazo de validade”. Um segundo pode ser determinante para mudar o rumo das coisas. A vida é um sopro e nós temos o poder de torná-la sempre melhor.