Ação e Inação

Como a porta gira em suas dobradiças, assim gira o preguiçoso em sua cama.
(Provérbios 26.14)

Para observar os efeitos da ação e inação, um cientista colocou dois filhotes de cachorros em situações diferentes. Colocou o primeiro numa gaiola limpa e aconchegante enquanto o segundo ele colocou numa gaiola onde havia algumas moscas que se agitavam o tempo todo tirando o sossego do pobre animal.

O primeiro cão dormia preguiçosamente, livre de qualquer importunação, e só acordava para comer enquanto ganhava muito peso. Já o segundo, mal descansava, pois tinha que ficar espantando as moscas a todo instante, se exercitando em todo tempo. Dias depois, ao serem avaliados pelo pesquisador, constatou-se que o segundo cãozinho encontrava-se em melhores condições de saúde do que o primeiro.

Pela prática dos exercícios para espantar as moscas perturbadoras, a saúde do segundo estava muito boa.

A conclusão científica foi que a ação é benéfica, a inação é prejudicial à saúde. Por isso os médicos nos orientam a praticarmos atividades físicas.

Comparando isso ao Brasil, comecei a pensar o seguinte: o país está em ação ou está em inação?

Na educação, a maioria das escolas públicas brasileiras não tem nem banheiros para os alunos, não tem merenda de qualidade, algumas nem tem mais merenda. Enquanto um deputado que se aposenta com oito anos de serviços no país e ganha acima de trinta mil reais de salário mensal, um professor que se aposenta só depois de vinte e cinco anos ganha menos de dois mil. Enquanto isso o governo usa a mídia para fazer uma propaganda de que a educação está às mil maravilhas e na mesma mídia o cidadão assiste notícias de que tem milhares de crianças na fila para serem matriculadas sem previsão de quando conseguirão uma vaga. Isso para não falar em merendas descartadas e queima de livros didáticos por diretores de escolas. Quando vemos os resultados do exame do ENEM então! Poucos terão condições de frequentarem uma Universidade. A educação no Brasil está em inação.

E a saúde? Em Sorocaba vai ser inaugurado um hospital novo. Prédio novo sim, por que a falta de medicamentos, médicos e o cuidado com os internados, vamos aguardar para ver.

Segurança? Quem falou em segurança? Só no Rio de Janeiro de janeiro de 2017 a janeiro de 2018, foram assassinados 144 policiais. Praticamente um batalhão inteiro. Cadê aquela máxima que está inserida na Constituição? “Educação, saúde e segurança, direito do cidadão e um dever do Estado?” Quem você acha que não está cumprindo seu dever?

Gostaria que você meu leitor, concluísse: o Brasil está em estado de ação ou inação?
Uma boa caminhada em direção as urnas em outubro, pode tirar o Brasil da obesidade.

Abraços e bom final de semana,

Texto: Bispo Cláudio Gonçalves