“ACHOLOGIA”

Essa mania de achar é um problema sério. Uma senhora da nossa cidade achando-se doente foi ao médico da rede pública e relatou seus sintomas. O doutor achando que várias causas poderiam trazer tais sintomas achou melhor lhe pedir uma bateria de exames para ter certeza. A paciente foi encaminhada até a cidade de Itu, porque por aqui nada de exames. Quando foi retirar o resultado, este veio gravado em DVD.
Agendou outra consulta com o SUS e achando que seus problemas tinham terminado, levou o resultado ao médico. Quando entregou o DVD ao profissional, este lhe respondeu:

__Acho que a senhora não vai ficar sabendo qual é o seu problema, porque neste consultório não existe computador para ler o seu exame. Comentando o assunto com uma funcionária da prefeitura, veja só seu comentário:

__eu acho que ela vai ter que emprestar um notebook de alguém e levar ao consultório para que o médico faça o diagnóstico. Diante de tantos achólogos, lembrei de um menino da minha classe na primeira série da escola, que pediu a professora para ir ao banheiro. Ela achando que ele só queria sair da aula, respondeu que não dava autorização.

Alguns minutos depois o garoto com diarreia fez suas necessidades ali mesmo em cima da sua carteira. Naquele tempo, sentávamos em dois alunos a cada carteira. Pergunto; quem você acha que era o seu companheiro de carteira? É, acho que acertou. Foi um verdadeiro “fuzuê!” Esse menino tem hoje setenta anos de idade e carrega uma síndrome causada pelo trauma daquele dia. Tudo porque a professora achou que a criança queria só se desviar da sua aula. Uma vez fiquei na estrada por várias horas porque achei que a gasolina dava para chegar. Em outra ocasião, ao ser convocado para uma reunião noturna na empresa em que trabalhava e achando que iriam servir um jantar, não comi nada.

Quando voltei para casa lá pela uma da manhã e morrendo de fome, acordei a minha companheira e achando que tinha me preparado “aquele banquete,” perguntei: Tem alguma coisa para comer? Não, respondeu ela! Achei que você ia jantar na reunião e por isso não fiz nada. Abri a geladeira achando que encontraria algo comestível, nada! Fui para a cama assim mesmo achando que pegaria no sono e esqueceria toda aquela achologia do dia. Você acha que dormi com aquela baita fome? Acertou de novo!

No mundo espiritual, muitos acham que Deus não existe, acham que o homem não precisa de Deus, acham que são donos de suas vidas e não creem em Jesus.
Porém, quando aparece uma tragédia em suas vidas, a primeira pessoa a ser acusada é o Deus que eles acham que não existe. Como se Ele tivesse culpa pelos erros cometidos por humanos! Muitos acham que o inferno não existe, será? Eu acho que existe! Charles Darvin, também achou que Deus não existia. Porém, os funcionários do hospital onde ele estava internado disseram que ele amaldiçoava a Deus pela sua doença maligna. Como pode amaldiçoar a quem ele achava que não existia? Acho isso estranho, você não acha?

Boa semana a todos sem ACHOLOGIA, tá?
Seu irmão que acha que você terá um ótimo final de semana.