AgroNotícias por Mauricio Picazo Galhardo

AGRO+. Há mais de 2 anos à frente do Ministério da Agricultura, a gestão Blairo Maggi será concluída em dezembro próximo com uma forte marca registrada: a melhoria do sistema interno de governança. De acordo com o secretário executivo, Eumar Novacki, o Plano Agro + e o Programa de Integridade modernizaram o Mapa e deixaram a gestão mais eficaz e transparente. O objetivo é elevar a participação do Brasil no mercado internacional de 7 para 10%.

AMPLIAÇÃO. Em missão que chefia para ampliar e consolidar mercados na Ásia para produtos do agro brasileiro, o secretário de Defesa Agropecuária do ministério da Agricultura, Pecuária e Abasteci mento (Mapa), Luís Rangel, realizou reuniões com autoridades de governo que devem possibilitar a assinatura de protocolos como da venda de melão brasileiro à China. A expectativa é de que a assinatura aconteça em novembro, quando o ministro Blairo Maggi participará da Feira China International Import Expo – CIIE.

EMBRAPA. Sebastião Barbosa, pesquisador aposentado da unidade de Algodão da Embrapa, será o novo presidente da empresa que é vinculada ao Ministério da Agricultura. A posse está prevista para o próximo dia 10 de outubro. A escolha, feita dentro de processo previsto na Lei das Estatais e no estatuto da empresa, teve 16 concorrentes. Desse total, três foram selecionados, depois de análise de currículos, e foram entrevistados pelos integrantes do conselho da Embrapa.

ÍNDIA. O Ministério da Agricultura recebeu, dia 25, informação sobre a abertura de mercado na Índia para a carne suína brasileira e seus produtos. “Agora, compete ao setor privado brasileiro atuar para que as exportações aconteçam e que o produto seja bem recebido pelos consumidores indianos”, comentou o ministro da Agricultura, Blairo Maggi. A carne suína importada no país não compete com a carne local, que tem público consumidor diferente. Até então, o principal fornecedor de carne suína para a Índia tem sido a Bélgica.

VALOR DA PRODUÇÃO. A estimativa do Valor Bruto da Produção Agropecuária ( VBP ) de 2018, apurada em agosto, é de R$ 565,6 bilhões, 2,5 % abaixo da obtida em 2017, que foi de R$ 579,8 bilhões. As lavouras apresentam faturamento bruto de R$ 384,2 bilhões e a pecuária, de R$ 181,3 bilhões. A redução do valor real das lavouras em relação ao ano passado é de 1,2 % e da pecuária, de 5,1 %.

BIOFORT. A meta da Rede BioFort, que é o conjunto de projetos que trabalham pela biofortificação de alimentos, alcançar 20 milhões de famílias no mundo até o ano de 2020. É meta também da rede atingir um bilhão de consumidores de produtos biofortificados até 2030. Lembrando que pelo menos dois bilhões de pessoas ainda “sofrem com a falta de nutrientes no mundo”, com destaque para países da Ásia, África, América Latina e Caribe, a cientista disse que os cultivos biofortificados e liberados avançaram e já estão em mais de 30 países.

FRANGO VIVO. Os preços do frango vivo subiram em setembro, influenciados pela menor oferta de animais nas granjas. Segundo pesquisadores do Cepea, esse cenário está atrelado à redução no alojamento, devido aos altos custos com ração. A recuperação nos valores do animal vivo neste mês, por sua vez, tem favorecido o poder de compra de produtores frente aos principais insumos da atividade (milho e farelo de soja).

CITROS. Os valores da lima ácida tahiti subiram com força em São Paulo em setembro, impulsionados pela baixa oferta nas roças – grande parte das frutas provenientes de novas floradas ainda está verde e não atingiu o calibre e a coloração demandados pelo setor in natura, conforme colaboradores do Cepea.

MAMÃO. Na semana (24 a 28/09), as cotações do mamão caíram em todo o Brasil – para ambas as variedades. O formosa obteve média de R$ 0,85/kg no Oeste da Bahia, desvalorização de 15% frente à passada. Já o havaí foi vendido por R$ 0,57/kg no Sul da Bahia, queda de 10% na mesma comparação. Segundo colaboradores do Hortifruti/Cepea, o ocorrido foi influenciado pelo maior volume de frutas colhidas nas principais regiões produtoras e pela demanda limitada.

Também tem Agro-Cartoon, publicado no site: www.agro-cartoons.blogspot.com.br. (Texto(s): Mapa, Embrapa, Cepea, HFBrasil)