Apagando incêndios

A semana começou com uma triste notícia para São Roque e região. Um incêndio criminoso a uma residência custou a vida de 11 cães indefesos, doentes e fracos, que sofreram a pior das consequências em meio às chamas. A dona da casa era cuidadora e tinha outros 30 animais no abrigo, que felizmente se salvaram. Após perder tudo, a mulher, com a ajuda de amigos e desconhecidos luta agora para seguir a vida “do zero” e necessita de muito apoio para si mesma e para manter esse belo projeto que fazia com os animais. Uma tragédia, um ato criminoso, que deixou muita tristeza no coração de todos que acompanharam a história. Que exista força para recomeçar.

Já o balanço das contas públicas de São Roque de 2017 também pode ser descrito no sentido figurado “apagando incêndios”, já que somente o básico foi feito para recuperar as finanças da prefeitura durante um ano. Setores como Cultura e Educação foram deixados na geladeira, mas para 2018 voltam a sentir o calor das pessoas em novos cursos artísticos e na recuperação das escolas do município, além do apoio anunciado à jovem e talentosa Fanfarra Schoenacker, que como muitos outros grupos culturais locais necessitam de apoio para desenvolverem sua arte.

Muitas outras obras estão previstas para este ano, como recuperação de ruas de diversos bairros e uma esperada ligação entre o Jardim Brasília e Quinta dos Teixeiras, que será uma “mão na roda” para os que precisam acessar esses bairros após as obras na Raposo Tavares.

O ano de 2018 começa com perspectivas de finalmente vermos o progresso de São Roque, especialmente com a promessa de reestruturação do patrimônio público, envolvendo melhorias nas escolas, onde se trata do bem mais precioso de uma sociedade: a educação. Á espera de um saldo positivo de ações no próximo balanço. E que o trabalho comece!