Araçariguama divulga boletim sobre a dengue e prioriza a orientação

A Prefeitura de Araçariguama, através do seu departamento de Vigilância Epidemiológica e Secretária Municipal de Saúde identificaram onze casos confirmados de Dengue no Município, desde o início deste ano, sendo seis casos são importados de outros municípios e três caso autóctone (contraído na cidade).

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o fato gerou preocupação a respeito da proliferação do mosquito vetor na região, que deve ser evitada para que não ocorra a transmissão de doenças como Dengue, Chikungunya e Zika. “Para tanto, é necessário que medidas de prevenção e controle sejam tomadas por toda a população. Além disso, pessoas que apresentam sintomas compatíveis devem procurar atendimento médico. O profissional de saúde deve notificar a vigilância a respeito de qualquer caso suspeito de maneira imediata”, afirma Iriana Rodrigues, Secretária de Saúde.

Se atentem as pessoas que tenham passado os últimos 14 dias em áreas de transmissão e possa apresentar febre entre 2 e 7 dias, além de demonstrar duas ou mais das seguintes manifestações: náuseas, vômitos, exantema, mialgia, artralgia, cefaleia, dor retro orbital, petéquias, prova do laço positiva ou leucopenia. Toda criança proveniente ou residente em área com transmissão de dengue, com quadro febril agudo, usualmente entre 2 e 7 dias, sem foco de infecção aparente.

Os possíveis sinais de alarme são; Dor abdominal intensa contínua ou dor a palpação do abdômen; vômitos persistentes; acúmulo de líquidos (ascite, derrame pleural ou pericárdico); sangramento de mucosas; hipotensão postural e/ou lipotimia; hepatomegalia; letargia e/ou irritabilidade; aumento progressivo do hematócrito.