Aumento de moradores de rua em São Roque coloca órgãos municipais em alerta; saiba como ajudar


Na manhã de sexta-feira, 1º, o prefeito Claudio Góes realizou uma reunião envolvendo os Departamentos de Bem-Estar Social, Saúde (Saúde Mental), Jurídico, Fundo Social, Guarda Municipal, CONSEG (Conselho de Segurança Pública) e Polícias: Civil e Militar, afim de encabeçar uma ação conjunta sobre o caso das pessoas em situação de rua que estão aparecendo com frequência na cidade.

O aparecimento de pessoas aparentemente com algum transtorno, com sérias dificuldades de comunicação e sem características de andarilhos (que geralmente carregam algum pertence) foi noticiado pelo O Democrata na última semana, que apurou também casos de agressividade no comércio local por parte destes indivíduos.

O objetivo da reunião entre os setores do Poder Público é monitorar essa população, buscar indícios que respondam o que/ou quem a trouxe para cá. Por fim, tentar identificar essas pessoas e localizar parentes para que sejam reintegradas ao convívio familiar. De acordo com a Prefeitura foi confirmada a chegada de sete pessoas em apenas uma semana, em condições semelhantes.
No primeiro momento, a Prefeitura, por meio dos Departamentos do Bem-Estar Social e de Saúde (Saúde Mental) prestou a assistência necessária aos indivíduos que se encontravam bastante debilitados. Alguns precisaram ser conduzidos à Santa Casa para receber medicações.

A Prefeitura enfatiza que está tomando as medidas necessárias, com o cuidado que a situação requer. Para tanto, solicita a todos que colaborem com o enfrentamento e orienta: se for abordado por algum itinerante pedindo ajuda encaminhe-o para os serviços sociais: CREAS no fone (11) 4784-1549, das 8h às 17h. Após esse horário, para a Guarda Municipal (153) ou PM (190); Fique atento à presença deles e respeite-os; e, principalmente, se ver alguém trazendo pessoas de fora e deixando nas ruas, anote a placa do veículo e entre em contato com a PM pelo fone 190.