Cidade Inteligente por Mauricio Picazo Galhardo

Então olhei para os céus e ví a cidade…
– Quero saber apresenta:

“… nos quatro primeiros meses de 2019, as exportações do Estado de São Paulo somaram US$ 15,94 bilhões (22,1% do total nacional) e as importações US$ 19,33 bilhões (34,7% do total nacional), registrando déficit comercial de US$ 3,39 bilhões, informou a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA). Dos 25 grupos que compõem a pauta de exportações do agronegócio, apenas 9 não apresentaram queda. Com queda de 32,7%, o Complexo Sucroalcooleiro, principal item no rol das exportações do Estado de São Paulo, atingiu US$ 1,051,84 bilhão, na sequência aparecem Produtos Florestais, com US$ 582,33 milhões, Carnes, US$ 560,35 milhões, Complexo Soja, US$ 542,86 milhões, e Sucos, com US$ 492,12 milhões…”

* É possível a União Européia ser autosuficiente no
seu consumo de alimentos?
* Existe àrea na UE para suprir toda demanda?
* A UE é um mercado muito importante para o Estado
de S.Paulo e para o Brasil?

No site da União Européia está escrito: ” graças ao seu clima variado e solos férteis, às competências técnicas dos seus agricultores e à qualidade dos seus produtos, a UE é um dos principais produtores e exportadores de produtos agrícolas do mundo”. Os compradores europeus, dão uma grande contribuição para a balança comercial paulista e brasileira, e a manutenção desse negócio é uma responsabilidade muito importante para todos nós.

Por hoje é só pessoal. Até a próxima semana com a palavra cidade inteligente.