Chile divulga rotas de Astroturismo

Observatório ALMA @ https://www.almaobservatory.org/en/about-alma-at-first-glance/origins/

O Chile é conhecido mundialmente por ter o céu mais claro e limpo para se observar o universo. O país tem as condições perfeitas para o desenvolvimento da astronomia e de lá que os mistérios do cosmos normalmente são decifrados.

O norte do território ostenta mais de 40% da estrutura para observação astronômica do mundo e estima-se que essa capacidade aumentará em 60% na próxima década. Soma-se à tecnologia investida a grande quantidade de dias com tempo aberto – mais de 300 por ano -, a umidade do ar baixa, as poucas partículas de poeira na atmosfera e diversidade geográfica dos terrenos (altos e áridos), e conclui-se que o Chile reúne condições perfeitas para a utilização de telescópios.

Rota gratuita

O Chile conta com os maiores e mais importantes observatórios mundiais, são eles: o Observatório Paranal, localizado a 130 km ao sul de Antofagasta, o qual possui os instrumentos ópticos mais avançados do mundo; o radiotelescópio do Observatorio ALMA (Atacama Large Millimeter Array), ue se localiza no interior de São Pedro do Atacama a 5 mil metros acima do nível do mar. Por motivos de segurança, o passeio considera apenas as salas de controle e as instalações onde trabalham e vivem os astrônomos; e o ELT (Extremely Large Telescope) da Paranal, que ainda não foi inaugurado e se tornará o observatório centro astronômico óptico de maior magnitude do mundo.

As visitas às instalações desses observatórios são gratuitas e realizadas durante o dia, com vagas limitadas e reservas antecipadas. Aconselha-se visto que o planejamento do astroturismo seja feito com pelo menos um mês de antecedência.

O Astroturismo no Chile é uma experiência única e vem crescendo graças a “cultura dos céus”, que atrai pessoas de todas as idades que busca, conhecer mais sobre os mistérios e o infinito, ou não, Cosmos.