Deslizamento de pedra de mais de 200 toneladas bloqueia a Mogi-Bertioga

Uma nova queda de barreira interditou totalmente, nos dois sentidos, a rodovia Mogi-Bertioga na manhã desta quarta-feira (11). De acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem, a queda foi grande e não há previsão de liberação das pistas. Os bombeiros receberam a informação de que um carro teria ficado soterrado e, por isso, cães farejadores foram enviados ao local.

A Defesa Civil estima que mais de 280 toneladas de terra tenham caído na pista. Para fazer a remoção, quatro retroescavadeiras estavam sendo usadas durante toda a manhã. Equipes dos Bombeiros de Bertioga e Mogi das Cruzes trabalham, em conjunto, para verificar a existência de possíveis vítimas.

O Corpo de Bombeiros informou que imagens de câmeras de monitoramento instaladas no local flagraram um carro, que estaria com quatro pessoas, passando pela rodovia no momento exato do deslizamento. Um caminhoneiro, que passava pelo trecho no momento do acidente, também observou o carro passando e notificou a PRF.

De acordo com o DER, responsável pela administração do trecho, uma pedra de mais de 200 toneladas acabou deslizando, junto com a terra, e bloqueou totalmente a pista. Ainda não há um planejamento efetivo para a remoção da estrutura do local e, por isso, não há previsão para que as pistas sejam liberadas.

O acidente aconteceu às 5h no km 89+500, no trecho de serra, já próximo a Bertioga, no litoral de São Paulo, onde a concessionária fazia trabalhos, justamente, para conter os deslizamentos. O DER informou que, no momento, não chovia no local, mas o solo estava encharcado ainda por conta das recentes chuvas.

A concessionária informou que a queda é considerada de grande porte e que ainda não há previsão de liberação da pista. Equipes de conservação foram ao local, na manhã desta quarta-feira, para avaliar as condições do solo.

A rodovia está totalmente interditada a partir do km 69, no Trevo de Biritiba-Ussu, e a partir do km 98, trevo com a Rodovia Rio-Santos. A rota alternativa para os motoristas que seguem sentido São Paulo é o Sistema Anchieta-Imigrantes e, no sentido contrário, a rodovia Tamoios é a opção.

Anterior

O local onde aconteceu o deslizamento é o mesmo onde a concessionária fazia trabalhos para contenção de queda de barreiras desde 28 de março, quando terra, vegetação e pedras caíram na pista sentido Mogi das Cruzes, após destruírem parte de uma barreira erguida para conter a encosta.

Em 15 de fevereiro, a queda de uma encosta também interditou totalmente a rodovia, que permaneceu fechada por mais de uma semana. Na ocasião, o deslizamento aconteceu no entorno do Km 82, no trecho de Biritiba Mirim, em Mogi das Cruzes, e também nos Kms 87 e 88,5, já em Bertioga.

Por quase dois dias, em 21 de março, também houve bloqueio depois que chuvas intensas ocasionaram o desmoronamento de rochas, terra e árvores no entorno do Km 87. Os incidentes não deixaram feridos, mas forçaram a interdição total ao tráfego de veículos nos dois sentidos, por segurança, segundo o DER.