Confira o que de melhor aconteceu na Copa América de Downhill 4X disputada em São Roque


Na manhã do último domingo, dia 20, na pista montada no Ski Mountain Park, em São Roque, Gabriel Giovannini e Julia Alves Santos voltaram a ocupar o local mais alto do pódio. Giovannini, paulista de Indaiatuba, fechou a bateria final e assegurou o bicampeonato com o tempo 46seg734, mais de um segundo para o vice-campeão, o mineiro Renato Rezende, 47seg780. Kaique Marin, com 48seg432, e o chileno Enrique Genova, com 50seg290, respectivamente, completaram o pódio da edição 2019 da competição.

Já no feminino, Julia Alves Santos, de Londrina (PR), garantiu o quarto título do evento ao vencer a final com 58seg111. A segunda colocação ficou com a carioca Mariana dos Santos Lopes, 1min06seg135, seguida pela gaúcha Laís Flecke, 1min08seg617, e a paranaense Maria Tereza Muller, 1min21seg714. Ao todo, 120 pilotos participaram da competição, sendo 90 homens e 30 mulheres.

“Fiquei muito feliz por estar mais uma vez aqui e, principalmente pelo título”, destacou a atleta da seleção brasileira, que agora vai se dedicar à vaga olímpica no Japão em 2020.

Nova Pista

Com pista nova, bastante elogiada por todos os pilotos, a Copa América de Downhill 4X 2019 foi marcada pelo alto nível técnico. Reunindo o que há de melhor no país e destaques do exterior, ela encantou em todas as baterias. Na decisão do masculino, por exemplo, estiveram dois campeões do evento, Giovannini e o chileno Genova, um atleta olímpico e campeão mundial de BMX, Renato, e um bicampeão do ranking nacional, Kaique. Com todas essas feras, era de se esperar muita emoção e equilíbrio na briga pela vitória.

Em grande fase e fazendo boas largadas, Giovannini superou todos seus adversários para levar para casa o bicampeonato. “Foi uma competição que teve um pouco mais de peso por ser o número um. Mas treinei bastante e pude repetir o título do ano passado. Foi uma final alucinante e bem dura, como esperado. Imaginava que se conseguisse sair na frente, poderia administrar melhor no final e isso acabou acontecendo”, destacou o vencedor, formado em engenharia mecânica e que divide seu tempo entre o trabalho e o esporte.

Sogra são-roquense

A Dona Luzia, sogra do bicampeão Gabriel Giovannini, contou que o genro além de ser apaixonado pelo esporte, dedicou seu tempo antes da competição para treinar na cidade. “Nós somos daqui de São Roque, e desde que o Gabriel começou a namorar minha filha, ele sai de Indaiatuba e vem pra cá quatro vezes por semana. Ele leva o esporte muito a sério e nunca deixa de praticar, está sempre treinando no morro do Cruzeiro.”

Em 2019, Giovannini já tem definidas as participações na Descida das Escadaria de Santos, e eventos no exterior. “Tudo depende do orçamento, mas vamos tentar estar no Pan-Americano da Argentina e o mundial”, completou o piloto de 26 anos.

Resultados 2019 – Baterias finais:

Masculino
1) Gabriel Giovanini (BRA), 46seg734
2) Renato Resende (BRA), 47seg780
3) Kaique Milani (BRA), 48seg432
4) Enrique Genova (CHI), 50seg290

Feminino
1) Julia Alves (BRA), 58seg111
2) Mariana Lopes (BRA), 1min06seg135
3) Laís Flecke (BRA), 1min08seg617
4) Maria Tereza Muller (BRA), 1min21seg714

Campeões
2002 – Robson “Urubu” Santos (BRA)
2003 – Robson “Urubu “ Santos (BRA)
2003 – Robson “Urubu” Santos (BRA)
2005 – Sebastián Vasquez (CHI)
2006 – Doron Cattoni (BRA)
2014 – Lucas de Borba (BRA) e Julia Santos (BRA)
2015 – Enrique Genova (CHI) e Júlia Santos (BRA)
2016 – Thiago Boaretto (BRA) e Júlia Santos (BRA)
2017 – Anderson de Souza Filho (BRA) e Thaynara Chaves (BRA)
2018 – Gabriel Giovannini (BRA) e Bruna Ulrich (BRA)
2019 – Gabriel Giovannini (BRA) e Júlia Santos (BRA)