Teto retrátil e supertelão: veja o estádio de $ 1,6 bilhão que será palco do Super Bowl 53


Está chegando a hora do Super Bowl, o maior evento esportivo dos EUA. Que movimenta milhões de dólares e atrai fãs de todo o planeta. E para acompanhar o tamanho da grande final da NFL, nada menos que um estádio de 1,6 bilhão de dólares (cerca de 6,1 bilhões de reais). No dia 3 de fevereiro, New England Patriots e Los Angeles Rams duelam no Mercedez-Bens Stadium, casa dos times de futebol americano Atlanta Falcons e “soccer” Atlanta United FC.

Inaugurado há dois anos, o estádio, uma das arenas mais modernas do mundo e o mais caro em funcionamento nos EUA, conta com teto retrátil e um supertelão 360º. Quem também estará por lá no dia 3 de fevereiro e fará o show do intervalo do Super Bowl é a banda Maroom 5, do cantor Adam Levine, com participações dos rappers Travis Scott e Big Boi. O Hino Americano será cantado pela “Imperatriz do Soul”, Gladys Knight.

Em 2010 o dono do Atlanta Falcons expressou o interesse em construir um novo estádio para a franquia da NFL, substituindo o antigo Georgia Dome. As obras começaram cinco anos depois, com um orçamento estimado em 1,6 bilhão de dólares (6,1 bilhões de reais), dos quais 200 milhões de dólares foram pagos pela prefeitura de Atlanta. A arena foi aberta oficialmente no dia 26 de agosto de 2017 em uma partida de pré-temporada dos Falcons contra o Arizona Cardinals, apesar do teto retrátil só ter sido concluído um ano depois.

Teto retrátil e telão de 360°

O Mercedes-Benz Stadium conta com o que há de mais moderno em tecnologia de estádios no planeta. O teto da arena é retrátil, abrindo e fechando de forma circular.

As inovações não param no teto. Um inovador telão de 360° forma um círculo no centro do estádio, com uma área total de 5.750m². Se esticado, ficaria mais alto que a Torre Eiffel ou seria quatro vezes a altura das Cataratas do Iguaçu.

Matéria: Globo Esporte