Estudantes e governo discutem alternativas após suspensão do transporte universitário gratuito em Araçariguama


Nesta semana, estudantes universitários e de cursos técnicos residentes em Araçariguama, foram surpreendidos com o anúncio da suspensão do transporte universitário gratuito para aqueles que estudam em cidades vizinhas. O benefício, concedido pela Prefeitura de Araçariguama, foi suspenso, segundo a prefeita Lili Aymar, devido a necessidade de readequação por apontamentos do tribunal de contas. “As prefeituras não podem custear a contratação de transporte através de empresas”, afirmou.

A polêmica envolveu vereadores e políticos locais que foram gravados em praça pública durante uma discussão com os estudantes. Para tentar resolver o impasse e atender os estudantes, uma reunião foi realizada na noite de segunda-feira, 7, entre a prefeita, os vereadores Fabio Aymar, Paulo Volcov e Raimundo Lopes (Tilápia), e a Comissão de Universitários do movimento denominado União dos Estudantes de Araçariguama, criada para dialogar com o governo municipal, sobre o transporte escolar universitário gratuito.

Durante o encontro, em comum acordo, universitários e Administração Municipal, encontraram um caminho economicamente viável para a readequação dos benefícios, visando o auxílio para o transporte universitário para as cidades de São Roque , Vargem Grande, Sorocaba – Centro , Sorocaba – Eixo da Raposo, Itu e Salto.

Tal acordo, resultou na proposta que viabilizará a continuidade do auxílio para o Transporte Universitário com uma economia de mais de R$ 1 milhão e meio de reais por ano. Na terça-feira, 8, a Prefeitura de Araçariguama enviou ao Legislativo o Projeto de Lei Substitutivo 001/2019, onde solicita a Câmara de Vereadores, a Autorização Legislativa, para poder beneficiar os alunos universitários e outros, com um aporte financeiro mensal, depositados em conta corrente, em nome do beneficiado, por aluno, a fim de custear a possibilidade dos alunos contratarem vans ou ônibus.

A proposta prevê que a Câmara disponibilize 12% do Orçamento, que corresponde a aproximadamente R$ 600 mil por ano, tendo em vista que tal valor é a média que tem sobrado no caixa da Casa de Leis e devolvido ao final de ano, após os repasses obrigatórios serem realizados mensalmente pela Prefeitura. Se aprovado o Projeto, o custeio será da seguinte forma:

São Roque: R$88 ou R$100; Vargem Grande: R$ 88,00 Reais ou R$100; Sorocaba – Centro: R$200 ou R$300; Sorocaba – Eixo Raposo: R$250 ou R$350; Itu: R$250 ou R$ 350; Salto : R$350 ou R$ 400.

Apoio do Legislativo

Em vídeo divulgado na internet, a prefeita sugeriu na manhã de segunda-feira sugeriu a diminuição de 7% do teto de repasses da Prefeitura para a Câmara, para 4%, como forma de aumentar o custeio do transporte aos estudantes. E a noite, durante a reunião, reafirmou s necessidade do apoio do Legislativo. “Agora é com a Câmara de Vereadores, que certamente não irão deixar de apoiar e incentivar nossos estudantes” disse a prefeita Lili Aymar.