Explicações que não convencem

Personagens das instituições governamentais e particulares, políticos e empresários, muitas vezes vieram a público dar explicações sobre diversos assuntos, sem que as mesmas realmente tenham convencido seus ouvintes. Acontece que o povo já foi tão ludibriado com falsos argumentos apresentados em inúmeras situações, que hoje já não acredita em tudo que lhes chega aos ouvidos, mesmo porque, a possibilidade de estar sendo mais uma vez enganado é quase uma certeza.

Muitas das justificativas apresentadas para diversos casos são tão ridículas, que são aviltantes à inteligência de quem as ouve. Dilma por exemplo, durante seus mandatos, fez declarações tão absurdas que levaram o Brasil a ser ridicularizado perante o cenário internacional.

O brasileiro é constantemente ludibriado pelo governo e suas ações, e sempre há uma justificativa para o que está sendo feito. Pessoas que são colocadas em importantes cargos públicos seguem sempre a mesma cartilha que rege as condutas para com a população: ocultar a verdade, dar algumas satisfações, e conduzir os assuntos de forma a não permitir reações, mantendo as situações sobre controle.

Muitas coisas que são impostas aos brasileiros são de difícil aceitação, como por exemplo, a carga tributária – uma das maiores do mundo – e que mesmo assim, as contas públicas estão sempre no vermelho; os recursos nunca voltam para o povo.
A educação está uma calamidade, a saúde idem, e a segurança…essa dispensa comentários, uma vez que as balas disparadas pelo mundo do crime contam toda a história. O que dizer sobre os preços dos combustíveis? Por que no Brasil – produtor de petróleo -, os preços nas bombas são maiores que em países que dependem totalmente da importação do produto, como, por exemplo, o Paraguai, onde os valores praticados são inferiores ao nosso? Por que um carro importado, que em seu país de origem custa uma “bagatela”, aqui é vendido a preço de ouro? Por que, o cidadão comum é pego na malha fina da Receita Federal pelo menor deslize, sendo que os grandes empresários movimentam fortunas incalculáveis, driblando o fico sem que nada lhes aconteça?

Agora teremos um aumento de cerca de 40% na energia elétrica. As explicações são de que é preciso equilibrar as contas do setor…mas será que é isso mesmo? A essas alturas, não há como confiar em planilhas e depoimentos, uma vez que não sabemos se tudo isso é verdade. O mesmo se dá com o assunto da Previdência, que possui de um lado o governo dizendo que se não houver uma reforma significativa, o sistema vai parar, e de outro lado, renomados economistas afirmando que a coisa não é bem assim.

Para tudo há uma explicação, o problema é sabermos quais delas são verdadeiras.