Inferno Astral existe?


O inferno astral é conhecido como sendo o mês que antecede o seu aniversário. Um termo que se tornou popular por ter sido muito utilizado pelo famoso astrólogo Omar Cardoso, na década de 60. Ele acontece quando o Sol em trânsito no céu está passando pela Casa XII do seu mapa de nascimento e o Ascendente da sua Revolução Solar do ano anterior chega à Casa XII deste mapa no mês que antecede o seu novo aniversário.

Mas o que é Revolução Solar? É o retorno do Sol em trânsito no céu ao mesmo grau e minuto do seu Signo (Sol) de nascimento, dia do seu aniversário! E que marca uma renovação de vida e o seu ano novo pessoal. Ela é utilizada como base de previsões para este período de um ano.

A razão da má fama do mês que antecede o aniversário é que a Casa 12 é a casa dos conteúdos inconscientes e do chamado “inimigo oculto” do indivíduo. E por que inimigo oculto? Porque a mente projeta para fora, tudo o que não é consciente para ela. E assim, o outro se transforma no espelho que retrata o que não é reconhecido como seu. Em psicologia, este mecanismo de defesa é chamado de projeção.

O inferno astral pode ser compreendido como os medos e culpas do indivíduo que se projetam para fora para que se tornem conscientes e proporcionar uma oportunidade de evolução. Isto só é ruim se a pessoa não conseguir aprender com as experiências que viver. Perceba que isto não pode ser causa só de um trânsito de Sol de Casa XII junto com o Ascendente da Revolução na XII, é muito mais a soma de todos os fatores do seu mapa.

Afinal, céu e inferno são portáteis, você sempre leva com você para onde for. E isto tem a ver com a qualidade dos pensamentos, emoções, sentimentos e atitudes com as quais você cria a sua realidade. Um exemplo comum é o caso da pessoa que não está bem no trabalho. Quando não aguenta mais, sai em busca de uma nova colocação e pouco tempo depois, descobre que o inferno só mudou de endereço e de personagens, porém continua se repetindo neste novo emprego, porque não conseguiu compreender a razão da experiência anterior.

Quantas pessoas você conhece que são especialistas em relacionamentos? Assim que terminam um começam outro e vão repetindo isso muitas vezes, até porque homem é tudo igual, ou mulher é sempre assim. Isto é transportar o inferno constantemente de um relacionamento para outro, até se deprimir e desistir de continuar tentando, porque não vale a pena mesmo. Nascemos como carvões que precisam de lapidação para ser tornarem diamantes.

A vida é repleta de possibilidades e o que vai nos transformar em pessoas melhores, ou piores, é a forma como escolhemos perceber cada experiência. Pois não importa se o que decidimos foi uma má escolha, importa que ela resultou em uma situação com a qual teremos que conviver para crescer, até poder escolher melhor numa próxima vez. Toda experiência, por pior que seja, traz consigo uma lição que precisa ser aprendida!

E assim, uma ótima ação para minimizar o inferno astral é pensar quantas coisas positivas você já fez na sua vida, que você já transformou. Quantas experiências difíceis você superou e que trouxeram ótimas lições para a sua vida. Isso é escolher viver no céu, aprendendo a se aceitar até para conseguir mudar! O universo sempre acatará nossas escolhas! Por isto…

Maria D’Arienzo – Astróloga e Master Coach