Moderação

E começa a folia. Carnaval, festa, música, a cultura brasileira se manifesta durante os próximos quatro dias. É a folga do brasileiro para esquecer todos os problemas que precisam ser enfrentados durante o resto do ano. Costuma-se dizer que o ano no Brasil só começa após o Carnaval. E de certa forma é verdade. Essa pausa de “dias sem moderação” conta com um preparo de meses, e, em alguns casos até, do ano todo. Mesmo com qualquer problema, na segurança, na saúde ou na educação, o Carnaval está aí. Modere-se para não enfrentar a ressaca física e moral na quarta-feira de Cinzas.

A mesma moderação deve ser aplicada às informações que recebemos todos os dias. Acreditar em tudo o que se vê pode ser uma grande armadilha para transformar coisas boas em ruins e vice-versa. Diariamente em livre demanda temos notícias de todos os tipos, incluindo as famosas FAKE NEWS, que se propagam como a velocidade da luz. Pessoas mal intencionadas estão se aproveitando das redes sociais e de toda a facilidade oferecida pela tecnologia para propagarem falsas notícias, informações unilaterais e “desinformação”.

O tempo, cada vez mais escasso, literalmente vale ouro, e para muitos, checar uma informação se tornou praticamente impossível, já que verdades e mentiras se misturam o tempo todo em todas as ferramentas de busca. Infelizmente o jornalismo profissional vem perdendo espaço para a reprodução em massa de todo tipo de conteúdo, muitas vezes produzido de qualquer maneira, sem confiabilidade ou realidade.

Nesta semana a Folha de São Paulo, uma dos jornais mais tradicionais do país, que levava o título de maior jornal brasileiro na rede social, vai deixar de publicar conteúdo no Facebook. O motivo? A diminuição da visibilidade do jornalismo profissional. Será que esta é uma tendência que chega para alertar o leitor e mudar a forma de fornecer informação confiável e de qualidade? Após 100 anos de existência e uma grande transformação na maneira de comunicar neste século, O Democrata torce e batalha para que o profissionalismo e a ética sejam os pilares desta nova era. Moderação ao compartilhar tudo o que é oferecido na rede. “Nem tudo que reluz é ouro”.