Ninguém pode ser infeliz sem uma história triste!

A presença da felicidade em nossa vida depende fortemente do quanto estamos conscientes de nossas dores e o quanto realmente desejamos nos ver livres delas.

Decidir ser feliz, no entanto, requer muita coragem porque você terá que aceitar que a sua tristeza existe, mas parar de se misturar com ela. O passado sofrido fica guardado no corpo em forma de história de dor até que você decida se libertar dele. A vida nos traz inúmeras oportunidades para rompermos com nossas memórias enfermas, mas a questão é que vemos estas oportunidades como problemas e queremos logo nos livrar deles, sem entender a que serviço vieram.

O mapa astral, sua progressão e os trânsitos astrológicos nos dão uma leitura muito clara do que seja essa passagem. O grande benefício disto é conseguir reavaliar a vida com olhos de quem quer realmente romper com crenças que já não servem mais, mas que continua a carregar. Enquanto sofremos estamos retroalimentando o nosso corpo de dor e as memórias que nos mantém presos ao passado, como em um círculo vicioso. O medo de enfrentar o desconhecido sobre nós e a culpa por repetir um padrão de infelicidade é o que impede você de se realizar, buscar novos horizontes, uma carreira que lhe dê satisfação em exercer e relacionamentos saudáveis que lhe deem o sentimento de conexão e pertencimento. Autoconhecimento é viver de forma consciente para exercer a sua liberdade de escolha, autonomia e poder pessoal.

Manter uma história triste rodando como pano de fundo na sua mente inconsciente é algo que enlouquece a alma, dificulta a visão de futuro e cria um véu que não deixa você enxergar com clareza o que você veio fazer neste mundo. A falta de uma direção e propósito faz você vagar como um cego que precisa de uma bengala para se apoiar no caminho. A sua dor é uma bengala. O duro é que a gente se acostuma com tudo na vida, até com o que nos faz mal.
Então, o primeiro passo para você dirigir a sua vida com felicidade é compreender que pode escolher de novo e fazer diferente. Escrever uma nova história. Confiar na sua força interior, tirar aprendizagem do sofrimento e olhar para a situação triste e dizer: “já aprendi o que tinha que aprender. Agora agradeço a aprendizagem e decido ser feliz”! É preciso que sejamos conscientes de quem somos e do que viemos aprender aqui, para que nossa vida possa ter um sentido real.

Por isso, acorde todas as manhãs com a disposição de se transformar, sempre.
Você não é a sua dor. Você é luz. Faça seu céu brilhar!

Contato:
Maria D’Arienzo – Astróloga e Master Coach
Amplie seu autoconhecimento: Faça seu Mapa Astral
WhatsApp: (11) 99251-7624
Facebook: @facaseuceubrilhar