O amor não guarda mágoas

Você já ouviu dizer que tudo que existe neste mundo, tal como você o vê, é uma ilusão?

Hoje eu vou tentar explicar para você de forma simples, mas talvez não tão fácil de se aplicar, como você pode mudar completamente a maneira de perceber as situações da sua vida.

Existem dois tipos de pessoas no mundo, aquelas que dão amor e as que pedem amor.

Elas dão amor quando seus relacionamentos são amorosos e gentis, em que há respeito e o direito de cada uma se expressar como é verdadeiramente. E pedem amor quando gritam, ferem ou atacam as pessoas como meio de manifestar o seu sofrimento.
Só que nosso ego nos ensina que: “Este mundo é perigoso, você tem que tomar cuidado, trancar a sua casa, cuidar para não ser traído, porque quando você menos espera, um vem e te passa a perna! E assim vivemos com medo!

Temos medo de tudo em várias formas diferentes. Ser rejeitado, fracassar, errar, não dar certo, perder o emprego, terminar o relacionamento, não ter dinheiro, etc.

E se existe medo, existe culpa. Pois eu só posso sentir medo se – de alguma maneira – eu me sentir culpado pelo que está acontecendo.

Esta é a dinâmica da mente presa ao ego que perpetua este ciclo e nos mantém presos na percepção da falta, do perigo e da escassez.

E para ficar mais claro para entender – sabe aquela simples justificativa que tenta tirar de você a responsabilidade pela queixa que o outro traz? É um ataque!

Tipo: – Você está atrasado hoje. E você, em vez de dizer. – Sinto muito, vou me organizar melhor para chegar no horário, você diz: – Não tinha ônibus, o trânsito estava horrível. Fala qualquer coisa dando a entender: “eu não tenho culpa”.
E este é um exemplo banal! Só que é isso o que o universo está entendendo de você. Você se atrasou e não reconheceu sua responsabilidade, e não cumpriu a sua parte no acordo.

O importante aqui é a congruência e não o fato em si. Quando você assume que errou e corrige isto, está dando ao universo a informação de que você é comprometido, confiável, e que está agindo para construir uma vida próspera de tudo o que o dinheiro não compra. Seus valores éticos e essenciais!

Por isso registre agora na sua mente o que eu vou te falar!

Todos nós somos atores ou cenários do que acontece nos bastidores de nossos pensamentos. Tudo o que você vê fora de você é projeção da mente.

Você apenas cometeu um erro, e o importante é que erros podem ser desfeitos, e você precisa perdoar a raiva que você projetou no trânsito, na crítica que recebeu e observar que você pode perceber a vida com a parte sã da sua mente.

Entenda que o seu maior oponente é o seu melhor professor!

É com ele que você pode aprender o que não consegue ver dentro de você, pois o ego projeta para fora, o que está na sua mente inconsciente para que você possa se reconhecer como separado do mundo.

– Nossa, agora eu entendi porque você falou que não seria fácil!

Pois é isto mesmo! É preciso aprender a perdoar os nossos erros que projetamos nos outros e nas diversas situações desafiadoras que enfrentamos. Na verdade você precisa mesmo é se perdoar.

Maria D’Arienzo – Astróloga e Master Coach