O balão de ar

Era uma tarde de sol. As ruas estavam calmas e silenciosas, o que era absolutamente anormal para um dia de semana na cidade. Poucas pessoas na rua, nenhum ambulante passando com suas ofertas irresistíveis de ovos ou pamonhas. Um silêncio assustador!

O Brasil está em grave crise econômica. O nosso governo desacreditado. A sobrevivência é pauta da vida diária e até mesmo a fé em dias melhores começa a ficar abalada diante de tanta ganância e manipulação. De onde vem tanta sede de poder e incompetência para lidar com ele? O que acontece com o mundo? Por que as pessoas demoram tanto a crescer?

E como não encontrava respostas fechei os olhos e me imaginei flutuando em um universo sem forma, sem limites, sem barreiras. Apenas eu e Deus. Enchi o pulmão de ar e o coração de amor. Sentia que as emoções queriam saltar, queriam me contar o que se passava por lá. Mas a única coisa que eu pensava naquele instante era: por que crescer dá tanto medo? Por que é tão difícil ir além do mundo das formas? Além do horizonte que delimita nossa visão humana?

O que eu via era a cena de uma grande bexiga cósmica envolvendo o mundo, formada por inúmeras pequenas bolhas, uma grudada na outra, escorregando e se movendo na tentativa de preservarem o seu pequeno espaço. E com um medo enorme de simplesmente explodirem no ar.

Foi então que senti que é nesta pressão existencial que vivemos. Cada um concentrado no seu campo de força e se defendendo como pode diante na iminência de sua desintegração.

Pensa comigo. O que acontece quando enchemos uma bexiga de ar para além da pressão interna que ela aguenta? Explode, não é? E é esse o medo dos egos poderosos e frágeis identificados com a ilusão de que para ir além da forma, é preciso desintegrar e morrer. Sim! A expansão da consciência é como uma pequena morte.

Por isso eu lhe convido esta semana a sair da inconsciência coletiva, compreendendo que a vida é como homeopatia, às vezes as doenças se agravam até que o organismo consiga acessar o seu núcleo da cura.

Júpiter, planeta da expansão, transita em Escorpião, fazendo um aspecto harmonioso com Netuno – o planeta da espiritualidade que nos diz: cresçam e evoluam. Saiam da prisão da mente para além da fronteira do ego. Só que para isso é preciso sair do medo da falta e ingressar na sabedoria do Ser.

Tudo no universo tem um único propósito para nós, crescimento! Por isso, para expandir ao infinito, como pede Júpiter e Netuno, treine diminuir conscientemente o poder do ego. Depois perceba como se sentiu. Em um primeiro momento você pode até achar que é uma bexiga pronta para explodir, mas ao liberar-se para o seu infinito espaço interior, você poderá sentir que este mundo que te prende simplesmente não existe. Use o solavanco para engatar a próxima marcha e vá adiante!

Faça Seu Céu Brilhar
Seja a LUZ que ilumina o caminho da sua MISSÃO

Contato:
Maria D’Arienzo – Astróloga e Master Coach
Faça seu Mapa Astral
Site: https://facaseuceubrilhar.com.br/