O bobo da corte

 

Era uma vez um bobo da corte, tão bobo, mas tão bobo que o rei resolveu fazer uma brincadeira com ele. Deu-lhe um bastão de madeira, no qual estava esculpida a seguinte frase: “eu sou o bobo mais bobo do mundo”; e ordenou-lhe:

– Bobo você vai carregar este bastão todos os dias da sua vida, até que encontre alguém mais bobo que você para passar o bastão. (Mesmo o rei achando ser impossível existir alguém mais bobo). Lembre-se bem, só passe o bastão se ele for mais bobo do que você.

O bobo concordou e rindo seguiu sua caminhada. O tempo passava, as pessoas viam o bobo todos os dias carregando aquele bastão e zombavam dele. E o bobo continuava todo orgulhoso carregando o seu bastão na tentativa de encontrar alguém que fosse mais bobo que ele. Como já sabemos, tinha um problema: ninguém era tão bobo assim. Um dia o rei ficou doente e o bobo foi visitá-lo, pois gostava muito dele.

– Pois é, meu amigo. Estou velho e doente, logo vou morrer, disse-lhe o rei.

– Não, meu senhor, o rei nunca morre.

– Como você é bobo, meu amigo, é claro que até o reis morrem, e por ser o maior bobo do mundo é que até hoje você carrega o bastão que lhe dei.

– E para onde o rei vai depois que morre? – perguntou o bobo.

– Não faço a menor ideia, bobo!

– O que? O senhor sabe que vai morrer, mas não sabe para onde vai? – disse o bobo surpreso!

– É isso mesmo, bobo. Respondeu o rei moribundo.

– Então, meu senhor, com o devido respeito, esse bastão agora é seu, porque eu sei para onde eu vou depois da morte, vou morar com meu Jesus Cristo e se o senhor não sabe para onde vai depois que abotoar o paletó, é o rei mais bobo que existe. Majestade tome um presente. O bastão é seu!

O povo brasileiro está sendo feito de bobo. Vota, elege seus preferidos, paga os impostos mais altos do mundo, e quando é criado algum mecanismo para descobrir os bandidos que roubaram o país, o bobo do povo começa a acreditar na justiça e essa mesma é usada para beneficiar os corruptos com outros mecanismos.

Criam leis e alterações constitucionais para livrar criminosos de colarinho branco da cadeia. Quem fica com cara de bobo é o povo. Veja um só exemplo: quem comprou uma casa e costuma dizer para as pessoas que tem uma casa, coitado, se não pagar o IPTU, esta será leiloada sem que ele perceba.

Os impostos que o povo paga para ter saúde, educação e segurança, não retornam em seu benefício. O CPF do povo roda o mundo e fazem empréstimos em seu nome, clonam seus cartões de créditos, fazem compras e as financeiras ficam ligando a cada hora para seus telefones. Cansei de ser bobo, vou passar o bastão para outro no dia 7 de outubro…

Abraços e bom final de semana a todos meus leitores que não são bobos!

Bispo Cláudio Gonçalves