“O OVO DE COLOMBO”

Obviamente que Colombo não era uma galinha. Mas que pôs um ovo em pé, lá isso é verdade. A história sobre o ovo de Colombo aconteceu certa ocasião, em que ele foi convidado para um banquete onde lhe haviam designado uma posição de muita honra, como era natural a alguém que acabara de descobrir a América.

Um dos convidados, certo cortesão insuportável, impertinente, invejoso e muito enciumado com o feito do grande descobridor, quando teve a oportunidade dirigiu-se a Cristóvão Colombo ironizando:

_Se você não tivesse descoberto a América, que (diga-se de passagem) foi por acaso, tenho certeza que na Espanha existem muitos homens que facilmente poderiam fazê-lo. Colombo preferiu não responder diretamente àquele homem prepotente. Levantou-se de sua cadeira, pegou um ovo de galinha que estava sobre a mesa e convidou a todos os presentes que tentassem colocá-lo em pé sobre um dos seus extremos.

O desafio teve bastante aceitação, todos os presentes entraram logo naquele jogo e tentaram um após o outro, ante os olhares atentos dos demais, resolver a questão. Uns com mais, outros com menos convicção, mas todos tentaram, inclusive o cortesão ciumento, mas o ovo teimava em rolar pra lá e pra cá sobre a superfície da mesa. O tempo passava e ninguém conseguia descobrir uma maneira de conseguir que aquele ovo mantivesse o equilíbrio, ficasse em pé.

Finalmente Colombo se pôs em pé e com ar solene, se aproximou, pegou o ovo em sua mão e com muito cuidado bateu levemente um dos seus dois extremos contra a superfície da mesa até que quebrou um pouco da casca e graças a este pequeno achatamento o ovo se manteve perfeitamente na posição vertical. Pronto, o ovo está em pé.

_Claro que desta maneira qualquer um pode fazer – objetou um pouco alterado, o cortesão.

_Sim, qualquer um, mas só depois que eu o fiz primeiro – respondeu Colombo.

É fácil dizer que se pode resolver qualquer problema depois que outro já o solucionou.

Foi fácil para Lula dizer que resolveu o problema da pobreza depois que Fernando Henrique já tinha feito o plano real, que foi realmente a solução do problema inflacionário do país.

Em 2018, muitos “cortesãos políticos” vão aparecer com as soluções para todos os seus problemas novamente, como fazem em todas as eleições. Tome cuidado, encontre um Colombo para eleger, não eleja ou reeleja os cortesãos, que nem passando pela “Lava Jato”, ficarão limpos de suas sujeiras.

É com muita cortesia que lhe desejo um ótimo final de semana.

Texto: Bispo Cláudio