Os sinais que a vida dá

Quantas vezes você já não voltou para casa arrasado após um dia cansativo, de muitos atritos e discussões? Quantos outros você sentiu vontade que nunca tivessem acabado por tantas coisas boas que te aconteceram? E o que isto significa? Que cada dia de nossa vida é único em experiências e possibilidades. E quando acaba, acabou.

Pode ser muito clichê falar tudo isso porque frases de motivação viraram moda na internet. Mas pensa você comigo: Não tem dias que aquela frase específica, que já bateu milhões de vezes na sua caixa volta e cai como uma luva porque ela era tudo o que você precisava ouvir naquele instante?

Pois isto se chama sincronicidade, quando algo em nossa vida vem como um sinal, como que para confirmar algo que no fundo já sabemos, mas que ganha força quando chega naquele momento específico. E agora eu vou te dizer uma que eu tenho certeza que você já ouviu muitas e muitas vezes. Que é sobre o perdão. Você conhece o valor de um perdão?

Pois eu te digo que o perdão é a força que quando exercida vai te economizar milhares de anos no seu desenvolvimento espiritual, pois reconhecer-se no outro é a única maneira possível de se exercer o perdão.

Só que para a maioria de nós, perdoar é difícil. Afinal, perdoar amigo é muito fácil, duro mesmo é perdoar um desafeto, porque isto significa se reconhecer nele primeiro. Além de ser injusto em muitas situações.

Isto poderia ser se não existisse no Universo a Lei de Causa e Efeito, em que toda ação gera uma reação. O que eu faço ao outro retorna potencializado para mim. Mas como seremos capazes de reconhecer se o que se passa em nossa vida em um momento de dor é fruto de uma escolha nossa?

Acontece que vivemos em sincronicidade o tempo todo, pois atraímos sempre a situação que precisamos para lapidar o nosso caráter. Ela pode ser uma situação boa, que são aqueles dias maravilhosos de pura bênção em nossas vidas, como para dar um estímulo positivo às escolhas que fazemos, quanto para aqueles que parecem vir como o caos dos infernos para nos tentar.
Para ambos os cenários temos uma receita mágica que nos ajuda com o perdão. Quer saber? Vou te contar! A gratidão… gargalhadas! Outro clichê. Virou moda falar em gratidão também. Será por quê? Porque funciona!

A gratidão é a força que se desenvolve principalmente nas pessoas que viveram algum grau de sofrimento com situações que exigiram muito para serem superadas. E o que acontece quando elas superam esses desafios? Elas se sentem mais fortes e por se sentirem mais fortes acionam automaticamente os hormônios da felicidade em seu corpo e acabam ficando “viciadas”, no bom sentido, pela alegria que dá quando olhamos pra trás em nossa história e vemos tudo o que fomos capazes de conquistar com todo aquele sofrimento.

Por isso, economize tempo e aprenda com as situações boas a valorizar a vida que você tem enquanto aprende a construir melhores dias enfrentando as suas sombras que se espalham por aí disfarçadas de desafetos.

Ame-se mais e perdoe-se porque você está crescendo! A fase em que mais caímos é também a fase em que mais nos divertimos na vida. Dê espaço para a criança que existe em você se manifestar. Seja criativo, olhe para os seus problemas com o mesmo olhar de uma criança que está curiosa por conhecer coisas novas, mesmo que doa quando só aprende colocando o dedo na tomada.

Fonte: Maria D’Arienzo – Astróloga e Master Coach