Profissionais da Saúde de Mairinque aprendem como manejar corretamente escorpiões

A Secretaria de Saúde realizou uma capacitação voltada aos cuidados com a proliferação de escorpiões na região, na Câmara Municipal de Mairinque. O treinamento teve a duração de três horas e foi ministrado pelo técnico da Superintendência de Controle de Endemias – SUCEN de Sorocaba, Silvio Carvalho.

Participaram do evento 45 profissionais de saúde, sendo eles os agentes controladores de vetores de Mairinque e Araçariguama, os agentes comunitários de saúde atuantes nas Estratégias da Família e enfermeiros municipais.

De acordo com Josimara Grinholli, Chefe da Divisão de Zoonoses, esse treinamento prático apresentou como identificar as diversas espécies, apresentando os riscos que cada tipo de escorpião proporciona. “Embora o foco fosse a catalogação e identificação das espécies e como elas se comportam no meio urbano, foi trabalhado também com os agentes municipais o repasse dessas informações à população, lembrando quais procedimentos são essenciais para a prevenção”.

Josimara ainda ressalta que os escorpiões não enxergam bem e só picam quando se sentem ameaçados. “Os acidentes que envolvem este animal ocorrem por falta de cuidados básicos. Em razão disso, os agentes de vetores têm distribuído em suas ações panfletos contendo informações sobre o controle e manuseio do animal”.

Como prevenção aos acidentes é importante que a população auxilie mantendo quintais, jardins, garagens e terrenos baldios sempre organizados, evitando o acúmulo de mato, lixo e restos de construção. No caso de entulho, recomenda-se enterrá-los com pelo menos 30 centímetros de terra, seguidos do processo de compactação.

Para os cuidados dentro de casa, é preciso vedar as soleiras de portas com frisos de borracha (rodinhos) e manter móveis, camas, berços, colchões, sofás e cortinas afastados 10cm das paredes. Os ralos precisam ser sifonados ou com grelhas teladas. Roupas, calçados e brinquedos deixados no chão devem ser examinados antes da utilização.

Além desses cuidados, fica o alerta também para o aparecimento de frestas, buracos e vãos em muros, calçadas e paredes, vedando-os urgentemente, bem como frestas em caixas de inspeção, gordura e energia elétrica.

Caso o munícipe se depare com o animal e consiga capturá-lo, é preciso que ele leve até a Vigilância Sanitária, localizada no Paço Municipal, para fazer a notificação. O atendimento acontece de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h, e o escorpião não precisa estar vivo para o registro.