As quatro centenárias marchas fúnebres ibiunenses

As quatro centenárias marchas fúnebres, executadas na procissão da Sexta-Feira Santa em Ibiúna, impressionam a todos pela perfeição musical, executadas magistralmente desde 1907 pela querida Corporação Musical Lyra Unense.

Essas marchas fúnebres foram criadas por compositores ibiunenses em 1899, e receberam os nomes de “A Velha e Dolorosa”, “Ciprêsso” e “Dolores”, e encantam a todos, sempre acompanhadas da figura e papel da Verônica com seus trajes de luto, carregando o centenário Sudário de Cristo (pintado artisticamente pela minha tia, a saudosa Albertina de Castro), bem como as Três Marias com seus cânticos em latim. Esta comovente cerimônia religiosa, acontece no dia 14/4, às 20h pelas ruas centrais de Ibiúna. Completando no Sábado de Aleluia às 8h e no Domingo de Páscoa pela manhã, acontece a apresentação da Banda Lyra Unense.

A cidade de Ibiúna conserva com muito orgulho as cerimônias da Semana Santa, mantendo tradições centenárias, e considerada uma cidade de tradições e modelo em toda região. Parabéns!

Homenagem aos saudosos compositores ibiunenses destas quatro marchas fúnebres de 1899 e o popular Badessi da região.

Por Roque do Museu e Clemildo – Sítio Velho do Guayanã de Mayrink