Vereadores de Ibiúna criticam saúde e saneamento durante Congresso Estadual de Municípios

 

Durante o evento, diversas reivindicações foram apresentadas e serão encaminhadas às autoridades competentes

 

Representando Ibiúna no 62º Congresso Estadual de Municípios, os vereadores Abel /Abel do Cupim (presidente da Câmara), Carlos Eduardo Gomes/Pururuca, Devanil Andrade, Guimarães, Claudinho Coragem, Elisangela Soares/Elisangela do Escolar, Gerson Pedroso da Silva, Ismael Pereira, Jair Marnelo, Lino Junior, Paulinho Dias, Pedro Luiz Ferreira/Pedrão da Água, Rodrigo de Lima/Dr. Rodrigo além do prefeito João Mello, participaram na última semana do fórum de debates e encontros de autoridades públicas do Estado de São Paulo, evento realizado pela APM (Associação Paulista de Municípios). A edição deste ano aconteceu na cidade de Santos e terminou no sábado, 7.

Entre os pedidos, que foram aprovados na plenária da terça-feira, dia 3 de abril, e que serão encaminhados pela Associação Paulista de Municípios às autoridade competentes, estão a Criação do Centro de Referência e Atendimento à Mulher; asfaltamento do trecho de estrada da interligação Ibiúna a Juquitiba – que vem sendo usado como traçado do Sistema de Adução de Água Bruta do Sistema São Lourenço + melhorias e obras de recuperação de estradas que servem de ligação entre bairros de Ibiúna e a represa de Itupararanga; instalação de uma base da Polícia Rodoviária Estadual na rodovia Bunjiro Nakao, próximo ou no trecho que passa por Ibiúna; instalação da Delegacia da Mulher e criação de Centros de Saúde da Mulher para tratamento específico da saúde feminina.

Após a aprovação das teses, foi a vez de encaminhar moções de apoio, como para a

proposta do deputado federal Milton Monti, que amplia a linha de crédito para renovação das frotas de prefeituras.

Pinga-Fogo – “Pinga-Fogo” é o espaço dedicado ao livre debate de ideias/sugestões/reclamações, às cobranças e demandas das autoridades públicas representantes da população. Na quarta-feira, 4, dois vereadores de Ibiúna subiram à tribuna para participar.

A vereadora Elisangela Soares criticou o sistema de vagas “cross” do SUS, que constantemente e, na maioria das vezes, sem estrutura suficiente encaminha pacientes do município para outras cidades, como Sorocaba. Elisangela fez uma veemente defesa pela necessidade de melhoria, de maior repasse de verbas e de cuidado maior com o setor da saúde. Por ter tocado no assunto, surgiu a ideia de os municípios que precisam fazer o sistema “cross” providenciem um abaixo-assinado, intermediado pela Associação Paulista de Municípios (APM – organizadora deste Congresso), para que chegue com força ao Governo do Estado.

O vereador Claudinho Coragem externou uma grande insatisfação da maioria dos moradores de Ibiúna: o (“mau”) atendimento e a prestação de serviços da Sabesp. Essa autarquia estadual atende o município com abastecimento de água e recolhimento/tratamento de esgoto para resguardar um dos direitos mais importantes do cidadão: saneamento básico. Porém, segundo Claudinho, a Sabesp não vem cumprindo a parte dela no que ficou acordado na época da assinatura do Sistema São Lourenço (que coletará e tratará água da nossa região para parte da Grande SP): falta água constantemente em vários bairros, sistemas de tratamento de esgoto não ficam prontos, estradas vicinais ficam intransitáveis por causa do trânsito de caminhões da empresa, entre outros problemas. “É um desserviço o que a Sabesp, faz. É muito ruim e não cumpre o que prometeu”, disse.