Exercitar o assoalho pélvico além de saudável é necessário

É fato quase inquestionável na área médica a importância dos exercício físicos para a saúde e o bem-estar. Porém, mais do que fortalecer os bíceps e exercitar os glúteos, existe uma região muscular, que quase não é lembrada, mas à qual que é preciso começar a prestar atenção.

O assoalho pélvico é o principal responsável pelo sustento de vários órgãos no corpo humano e precisa ser trabalhado para não manter-se fortalecido. a flacidez dessa região é prejudicial para diversas atividades, entre elas a relação sexual e com o passar da idade a continência urinária e fecal.

“O assoalho pélvico tão esquecido principalmente por nós mulheres tem um grande impacto na vida sexual e qualidade de vida, quase 40 % das mulheres não contraem o corretamente e por isso é necessário termos um acompanhamento profissional e individualizado para exercitar corretamente estes músculos”, explica a especialista Dalila Duarte.

Para a fisioterapeuta, não basta apenas contrair e relaxar a musculatura. Existem outros fatores que influenciam o alinhamento e o fortalecimento do assoalho pélvico, como por exemplo a postura. Nas mulheres, o enfraquecimento desse conjunto de músculos frequentemente está ligado às dores constantes na relação sexual.

O assoalho pélvico pode se tornar incapaz de sustentar os órgãos, causando o prolapso genital (útero caído ou bexiga caída), isso em casos mais graves.

Para exercitar a região, o mais indicado é fazer fisioterapia pélvica, que pode ser realizada com ajuda de equipamentos como a bola usada no pilates, por exemplo, ou mesmo com métodos funcionais.

De acordo com Dalila, “É importante manter esta musculatura sempre ativa em qualquer fase da vida, assim evita-se algumas disfunções e sintomas que são recorrentes do envelhecimento”, explica.

Serviço:

A especialista Dalila Duarte explica que a área de atuação com o Assoalho Pélvico vai desde prevenção ao tratamento de sintomas como, por exemplo, a incontinência urinária e fecal. Dalila Duarte, especializada em Saúde da Mulher e do Homem pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo atua em consultório privado nesta área desde 2014 em São Roque. Dalila também é Fisioterapeuta Pélvica do Centro de Urologia, Setor de Internação e agora Setor de Coloproctologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, unidade Paulista. Dalila Duarte também atende a reabilitação pélvica na Clínica Multi Med – rua Santana 310 Vila Marques em São Roque. Informações: (11) 4712-4941.