Sarampo: número global de casos dispara por falta de vacinação

O número de casos de sarampo disparou globalmente no último ano. De acordo com um relatório publicado recentemente Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças nos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês), entre 2016 e 2017, subiu mais de 30% no mundo.

De acordo com o relatório, diversas regiões ao redor do planeta registraram surtos da doença devido a problemas na cobertura vacinal, causada especialmente pela circulação de informações falsas, as famosas fake news, que provocam desconfiança a respeito da eficácia do imunizante. O documento relatou 173.000 casos de sarampo no mundo, com 110.000 mortes registradas em 2017. Os maiores aumentos da doença foram registrados nas Américas, na região do Mediterrâneo Oriental e na Europa.

O Brasil é um dos países em que houve aumento nos números do sarampo: foram 10.163 casos desde o início de 2018. Segundo boletim recente do Ministério da Saúde, três estados informaram mortes por causa da doença: Roraima (4) e Amazonas (6) – estados onde há dois surtos em andamento – e Pará (2). Os surtos ocorridos no país estão associados à importação do genótipo do vírus (D8) da Venezuela, país vizinho com um alto número de casos desde o ano passado.