Uso excessivo de salto alto pode prejudicar a saúde

O uso excessivo de calçados com salto alto pode trazer uma série de problemas para saúde, afetando diversas regiões do corpo como os joelhos, a coluna, os pés, tornozelos e até quadris. Recomenda-se que os saltos tenham 3cm para serem usados no dia a dia.

As dores nessas regiões surgem porque o salto alto altera a maneira de andar, não respeita o formato dos pés e altera a distribuição de carga o que pode ocasionar o desenvolvimento de calosidades plantares e da metatarsalgia, dor que acomete a região abaixo dos dedos, além de estar associado ao aparecimento do joanete.

Para minimizar problemas, os calçados devem acomodar os pés em todas as suas dimensões (altura, largura e comprimento), sem apertá-los. Calçados com saltos muito altos e finos solicitam maior trabalho da musculatura ao redor do tornozelo para estabilizá-lo, o que pode causar dores musculares na perna.

Podologia e Medicina

Há mulheres que não dispensam o uso do sapato de salto alto, muitas vezes por alegar elegância ou até necessidade (no caso de algumas profissões), “É sempre recomendável buscar ajuda médica no caso de lesões ósseas ou de coluna. Mas uma avaliação de calos e unhas pode aliviar dores locais ocasionados pela frequência do uso do salto”, conclui a especialista e podóloga Rosali Prieto que atende diversos casos em São Roque e região.

Rosali em atendimento no consultório de São Roque

Segundo o Dr. Marco Túlio Costa, presidente da Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé – ABTPé caso a mulher opte por continuar o uso, o ideal é que ela altere o tamanho e formato do salto, optando por calçados “confortáveis” ou mesmo sapatos plataforma, sempre que possível, uma vez que dessa forma, o peso do corpo é melhor distribuído.