Você é uma pessoa honesta intelectualmente?


A honestidade intelectual é, de modo geral, a honestidade na aquisição, na análise e na transmissão de ideias. Ela está relacionada a ideia que temos a respeito de nós mesmos. Um ótimo exemplo para a ocasião é a grande discrepância que notamos ao verificar o perfil de uma pessoa nas redes sociais, quando este é totalmente distinto daquilo que ela realmente é. De maneira similar é o que ocorre em pessoas que são desonestas intelectualmente, elas se afastam daquilo que efetivamente são.

Costumam ter uma ideia acerca de si, mas aos olhos dos outros, são vistas totalmente as avessas. De fato, nós nunca saberemos dizer quem somos, pois como se diz no senso comum, quem se define se limita, no entanto deve haver algum equilibro possível, que nos torne mais capazes de sermos honestos, e fieis a aquilo que realmente somos.

Uma pessoa honesta intelectualmente é uma pessoa que não costuma exagerar na força dos seus argumentos. Ela reconhece que os argumentos geralmente têm fraquezas, e demonstra disposição em aceitar ideias diferentes ou opostas, embora a princípio, a gente tenha o costume de pensar que a nossa ideia é melhor do que a dos outros. O honesto intelectualmente admite as fraquezas apontadas pelos outros em seus argumentos, já o desonesto, visa somente impor sua tese ao outro. As pessoas de honestidade intelectual não visam distorcer os argumentos alheios, e costumam estar mais interessadas em discutir uma ideia contrária, e não se opor a pessoa ou a ideia divergente.

Não nos é possível conhecer integralmente a realidade, portanto, não deveríamos dizer que temos absoluta certeza de algo. É preciso ter disposição para questionar coisas que as pessoas geralmente consideram como óbvias – como, por exemplo, o porquê do mundo ser como é e o porquê de considerarmos umas coisas como boas e outras como más, outras como certas ou erradas. A honestidade intelectual, é sobretudo, um requisito para nós, na busca do bem-estar.

Fonte: Gabriel Berigo - Psicólogo