Superintendente do INSS garante que agência de São Roque não será fechada

Em reunião ele prometeu também a intervenção junto ao Governo Federal a fim de evitar o remanejamento da perícia médica para Sorocaba

Na última semana, as populações de São Roque e região foram pegas de surpresa com a notícia do possível fechamento da agência do INSS de São Roque, que atende contribuintes de diversos municípios. Nesta quarta-feira, 13, o prefeito Claudio Góes, acompanhado pelos vereadores Júlio Mariano, Etelvino Nogueira, Rafael Tanzi e Niltinho Bastos; pelo assessor do deputado Vittor Lippi, Luiz Salmeron e pelo gerente executivo do INSS de Sorocaba, Décio Araújo, reuniram-se com o superintendente da Regional Sudeste do INSS, José Carlos Oliveira.

Eles foram buscar a intervenção junto ao Governo Federal a fim de evitar que a Unidade de São Roque tenha seu atendimento afetado ou venha a paralisar suas atividades.

Na reunião, o superintendente garantiu que a unidade não será fechada, inclusive demonstrando investimentos feitos, recentemente, como climatização do prédio e contrato da renovação da locação por mais 5 anos.

Sobre o remanejamento do serviço de perícia médica para Sorocaba, explicou que com a edição da Medida Provisória (MP) 817/19, do Governo Federal, os procedimentos de perícia médica passaram a ser vinculados ao Ministério da Economia, desta forma o INSS não tem prerrogativa sobre o caso. No entanto, mediante o contato dos gestores, sensibilizado com a situação, até esta sexta-feira, 15, será elaborado um estudo de demanda da microrregião, onde o próprio INSS vai encaminhar ao Governo Estadual e buscar tornar São Roque um polo regional de atendimento.

A notícia de que a partir de 11/04 a agência irá suspender a perícia médica circulou durante a semana, após os peritos receberem comunicação de remanejamento de pessoal. Para evitar isto, as autoridades estão batalhando para resolver a situação antes desta data, para que não haja a transferência dos locais de perícia médica.
]
O superintendente ainda explicou que essas alterações no Governo estão sendo feitas por medida de contenção de despesa e no caso de São Roque há duas possibilidades: transferir a perícia para Sorocaba ou transferir outras demandas regionais para cá, aumentando o fluxo de atendimento.

“Transferir as perícias seria um grande prejuízo, principalmente para as pessoas em maior necessidade como aposentados, pensionistas, pessoas que buscam auxílio doença e teriam que se dirigir à Sorocaba. Temos essa agência instalada aqui desde 1969 e vamos lutar para mantê-la”, encerra o prefeito.