A imposição do terror pelo Covid-19

Em sua existência, a humanidade sempre esteve refém de doenças contagiosas e mortais, e é bom conhecer algumas delas, para formarmos um parecer sobre o momento em que vivemos.

VARÍOLA – Vitimou cerca de 500 milhões no século 20. PESTE NEGRA – Matou cerca de 100 milhões de pessoas na idade média. TUBERCULOSE – Vitimou em 2014, cerca de 1.1 milhões de pessoas de países subdesenvolvidos. CÓLERA – Na Rússia, matou mais de um milhão de pessoas entre 1852 e 1860. TIFO – Na Grécia antiga, matou mais de cem mil pessoas em Atenas, e no século 20, deixou três milhões de mortos na Rússia durante a guerra civil. Há ainda outras como o Sarampo, Febre Amarela, Malária etc.

As gripes mataram e continuam matando muita gente, tendo no Vírus da Influenza, o tipo A, o mais problemático, com dois subtipos (H1N1 e H3N2), causadores de grandes transtornos e mortalidades. Agora, estamos à volta com o Cosid-19, que se tornou uma pandemia, e está aterrorizando o mundo.

As previsões são catastróficas, e há muitas divergências e interesses comerciais no assunto. Um conhecido médico veio a público amenizando a gravidade do Corona, a exemplo de outros, se retratando posteriormente, deixando rastros das forças que estão por trás desse problema. Michael Levitt, prêmio Nobel e biofísico da Universidade de Stanford, acredita que a pandemia pode acabar mais cedo do que esperamos. Diz ainda que a situação não é tão grave o quanto dizem, e que é preciso controlar o pânico. É bom lembrar que diversos cientistas expressam o mesmo pensamento, o que nos leva a crer que estamos diante de uma grande armação internacional, na qual o terror é a mola mestre.

Xi Jimping, presidente da China, disse recentemente, que chegou o momento do seu país liderar o mundo. É curioso ver que suas grandes cidades não foram afetadas pelo vírus, e que com um estalar de dedos a doença foi contida no território. Estão se infiltrando no Brasil, como em outras partes do mundo, adquirindo muitas propriedades, e são donos da Rede Bandeirantes, que passou a atacar o governo, juntamente com seu embaixador no Brasil Yang Wanming, que dirigiu ofensas ao presidente.

O movimento é orquestrado. A mídia marrom fala apenas de contágios, mortes, e número de infectados, mas não se refere à quantidade de curas ocorridas, – mais de cem mil que estavam hospitalizados – nem dos procedimentos que estão sendo adotados com sucesso no combate ao mal.

O confinamento das pessoas, com o fechamento do comércio nas cidades, e a restrição de circulação, vai levar à quebra das empresas e à falência da população, fato esse que foi alertado e já está acontecendo. Para os comunistas, quanto pior estivermos melhor será, pois não haverá resistência para sermos dominados. 

 Disney Medeiros Raposo