Dia da Terra é o destaque das Agronotícias da semana

Dia 22 de Abril foi comemorado o Dia da Terra, nestes tempos difíceis com mundanças climáticas e desmatamento será que dá para comemorar

DIA DA TERRA

Dia 22 de Abril, em homenagem ao Dia da Terra de 2021, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) está investindo $ 487 milhões em infraestrutura que ajudará comunidades em 45 estados reconstruir melhor e mais forte, priorizando soluções inteligentes para o clima e gestão ambiental. O USDA está fazendo os investimentos no âmbito do Programa de Água e Meio Ambiente, o Programa Energia Rural para a América, o Programa de Empréstimo Elétrico e o Programa de Incentivo à Infraestrutura.

CÚPULA DO CLIMA

O presidente Jair Bolsonaro participou da Cúpula do Clima. O evento virtual, que aconteceu dias (22) e (23), é organizado pelo governo dos Estados dos Unidos. Bolsonaro participou por videoconferência, do Palácio do Planalto. Foram convidados 40 países para o encontro. A cúpula antecede a 26ª Conferência sobre o Clima, a Cop26, a ser realizada em novembro em Glasgow, na Escócia. 
FEIJÃO

Cumprindo o cronograma divulgado em março de 2021, e dando continuidade às ações do Programa Nacional de Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc), foram publicadas no Diário Oficial da União, as portarias que aprovaram o Zarc da cultura do Feijão 1ª safra para 14 estados: Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Pará, Tocantins, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

VPA 2020

A estimativa final do Valor da Produção Agropecuária do Estado de São Paulo (VPA), em 2020, resultou em R$ 96,47 bilhões. Comparativamente aos R$ 82,21 bilhões alcançados em 2019, esse resultado acusou aumento de 12,04%, em valores reais, informa a Secretaria de Agricultura e Abastecimento, por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA).

EQUILÍBRIO

O presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), Sérgio Souza (MDB), destacou, a importância do equilíbrio entre o agronegócio e preservação ambiental na Cúpula de Líderes sobre o Clima. Segundo o deputado, “não pode haver competição entre produção de alimentos e preservação do meio ambiente”.

DESCARBONIZAÇÃO

“Não tenho dúvida de que é mais um passo acertado que o Brasil dá na direção da sustentabilidade do setor agropecuário.” Foi o que disse Celso Luiz Moretti, presidente da Embrapa, em participação na live de lançamento do Plano Nacional de Adaptação e Mitigação de Gases de Efeito Estufa na Agropecuária (ABC+ 2020 – 2030), realizado na terça-feira (20) e com vigência até 2.030. 

LEITE

Preços praticados no mercado no último mês mantém trajetória de queda. No entanto, continuam em patamar superior ao registrado no mesmo período no ano passado. Apesar da redução percebida em março quando comparado com fevereiro, os valores permanecem em patamares elevados, como mostra a Conjuntura mensal dos produtos publicada, pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).
ARROZ/CEPEA

Temerosos quanto à dificuldade na venda do produto acabado (beneficiado) aos grandes centros consumidores – especialmente quanto aos custos –, uma parcela das unidades beneficiadoras do Rio Grande do Sul tenta adquirir arroz a valores menores. Porém, muitos vendedores estão afastados do mercado, atentos à evolução da colheita no Rio Grande do Sul, que já ultrapassa os 80% da área total. 

MELÃO

Assim como de costume, o fim da safra do Rio Grande do Norte/Ceará, maior região produtora de melão do Brasil, resultou em aumento dos preços da fruta no mercado interno na primeira quinzena deste mês. No Vale do São Francisco (BA/PE), onde a colheita está aumentando gradualmente, o amarelo vendido a granel obteve média de R$ 0,84/kg no período, valor 56% maior frente à primeira quinzena de março, mas 24% inferior ao da primeira metade de abril de 2020.

MANDIOCA

O Dia Nacional da Mandioca, marca um dos produtos mais presentes na mesa e na vida dos brasileiros, símbolo da cultura alimentar do país. Nativa do Brasil, a mandioca é a base da alimentação de várias comunidades tradicionais e em todo o território do país. Conhecida por vários nomes a depender da região do país, como aipim e macaxeira, ela origina diversos produtos derivados que são consumidos diretamente ou utilizados como receitas em todo o país.

Com assessorias de comunicação – Edição jornalística: Mauricio Picazo Galhardo – mauricio.picazo.galhardo@gmail.com