Alerta para a saúde pública

Que a saúde em São Roque tem enfrentado problemas graves, todos já sabem. Infelizmente esse tema não é novidade para ninguém e ao mesmo tempo não deixa de ser uma preocupação constante para todos que dependem dos serviços públicos de saúde na cidade. A Santa Casa já passou em muitas mãos, boas ou sem nenhuma boa intenção.

A administração “flutuante” da entidade acaba por não solidificar um modelo de gestão que realmente funcione na prática. É claro, que o dinheiro conta, e muito, principalmente quando se constata a falta dele para suprir as necessidades mais básicas de um hospital. Administrar uma entidade como esta tem suas limitações e dificuldades, e a atual equipe está focada em fazer o bem, mas como resolver de fato a situação da Santa Casa de Misericórdia de São Roque? O anúncio de uma possível redução de atendimentos no Pronto Socorro pode levar de vez o assunto ao estado de calamidade na cidade. E a luz de alerta para a saúde passa de amarela para vermelha.

Ainda se tratando da saúde pública, a “novela” do lixo continua. Seis anos de contratos emergenciais, falhas na coleta, população insatisfeita e problemas que não tem fim. Pela terceira vez consecutiva, somente esta administração fecha mais um contrato emergencial para a coleta do lixo. O processo licitatório que deve por fim a esta trama está em andamento segundo as autoridades. Enquanto isso, a saúde no município continua em estado de atenção.