Alumínio é a segunda cidade que mais consumiu eletricidade no Estado em 2018

A Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA) divulgou o “Anuário de Energéticos por Município do Estado de São Paulo 2019 ano base 2018”, mostrando que os paulistas consumiram 29,5% de etanol hidratado, 1,8% eletricidade e 2,5% de gás a mais em 2018 do que em relação ao ano anterior. De acordo com o estudo, foram consumidos em 2018 9,9 bilhões de litros de etanol contra 7,6 em 2017, 132 TWh perante 130 TWh de eletricidade e 5,5 bilhões m³ diante de 5,4 bilhões m³ de gás natural.

“Em 2018, tivemos um aumento expressivo no consumo de etanol veicular e a redução de 5,3% no uso de derivados de petróleo. Essa substituição refletiu na queda da emissão de monóxido de carbono na atmosfera”, explica o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido. Alumínio está entre as principais cidades consumidoras de eletricidade, ocupando o segundo lugar com 3,5% (4,6 TWh). Em primeiro está a capital São Paulo com 20,6% do total (27 TWh), seguido por Alumínio, Campinas 2,5% (3,2 TWh), Guarulhos 2,4% (3,2 TWh) e Santo André com 2,1% (2,8 TWh).

E os municípios que mais consumiram gás natural em 2018 foram São Paulo (18,7%), Cubatão (6,8%), Santa Gertrudes (4,9%), Jacareí (4,6%) e Santo André (4,4%).

“Este documento é um instrumento para que os gestores municipais também possam fomentar políticas públicas relacionadas ao planejamento energético regional, alinhadas aos conceitos de sustentabilidade, preservação ambiental e a uma economia voltada ao bem-estar social”, comenta o subsecretário de Infraestrutura, Glaucio Attorre.