Centro Cultural expõe “Memórias Fotográficas sobre o Alumínio”

Espaço inaugura exposição com fotografias impressas em material que utiliza o alumínio, metal que também compõe o suporte para as imagens.

Com o propósito de integrar a indústria à sociedade, a ABAL (Associação Brasileira do Alumínio) criou há um ano o Centro Cultural do Alumínio (CCAL). Para celebrar seu primeiro ano de existência, o espaço, que conta com o patrocínio da CBA (Companhia Brasileira de Alumínio), inaugurou a exposição de fotografias “Memórias Fotográficas sobre o Alumínio”, que é gratuita e aberta ao público.

“É um prazer sermos patrocinadores desse espaço, que tem como objetivo divulgar o alumínio para toda sociedade, de diversas formas, em todas as suas aplicações”, disse Ricardo Carvalho, diretor presidente da CBA e conselheiro da ABAL.

Em seu discurso, Carvalho destacou as características do alumínio como a versatilidade, a resistência e sua infinita capacidade de reciclagem. E ressaltou a importância do CCAL para a conexão da sociedade com o mundo do alumínio. “Aqui, promovemos workshops e cursos técnicos. Trabalhamos o relacionamento com a comunidade, através de oficinas com crianças e adolescentes. E contribuímos com o eixo de cultura, promovendo oficinas e painéis de discussões artísticas e exposições”, finalizou Carvalho.

Memórias Fotográficas sobre o Alumínio

A exposição resgata as imagens que registraram o início da produção do alumínio no Brasil. Os visitantes poderão contemplar fotos variadas e que marcam fatos importantes do setor, como a fabricação do primeiro lingote do país, maquinários de todos os tipos e o processo produtivo realizado em meados do século passado.

Para conectar passado e futuro, as fotografias foram impressas em técnicas inovadoras, que permitiram que as imagens tivessem como suporte chapas de alumínio. Além do alumínio ser o personagem principal da exposição, ele é, ainda, o material utilizado para a impressão, reforçando as várias possibilidades de aplicação.

Em virtude da origem das imagens, parte das fotografias não possui autoria. As únicas imagens identificadas foram de Hans Gunter Flieg, artista e fotógrafo alemão, que imigrou para São Paulo e se firmou como um dos principais artistas a documentar o processo de industrialização e transformações urbanísticas da cidade no século XX.

Serviços

Centro Cultural do Alumínio

Local: Sede da Associação Brasileira do Alumínio – ABAL – Rua Humberto I, 220, 4º andar – Vila Mariana
Horário de funcionamento: segunda a sexta-feira, das 9h às 17h
Mais informações: www.abal.org.br/ccal/

Entrada gratuita

Sobre a CBA

Produzimos alumínio do começo ao fim: extraímos a bauxita, transformamos o metal e oferecemos desde lingotes até produtos transformados como chapas e bobinas.

Tudo isso de um jeito bem sustentável.

Somos autossuficientes na extração da bauxita, produzimos toda a energia que usamos e somos líderes na reciclagem industrial do setor.

Isso tudo para conectar você ao mundo de oportunidades do alumínio.

O alumínio está no transporte que te move, nas janelas de sua casa, na embalagem de alimentos e no seu celular. Parcerias duradouras que transformam matéria-prima em soluções para o dia a dia.

A CBA está bem perto de você. Acesse: www.cba.com.br.