Cultivo de uva orgânica: sonho ou realidade

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo desenvolve projeto para viabilizar a produção de uva orgânica no município de São Roque. Os trabalhos são conduzidos na Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento em Agricultura Ecológica (UPD AE) da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). O projeto tem sido conduzido desde 2017 em conjunto com o Sindicato da Indústria do Vinho de São Roque (SINDUSVINHO), o Instituto Federal de São Paulo, Câmpus São Roque (IFSP/SRQ) e a Prefeitura da Estância Turística de São Roque. O objetivo é disponibilizar conhecimento e tecnologia para que os agricultores produzam suco de uva e vinho orgânicos de alta qualidade.

O sonho dos associados do SINDUSVINHO de produzir sucos e vinhos com uvas cultivadas em São Roque está cada vez mais próximo. O Projeto Cultivo de Uva Orgânica concluiu em janeiro deste ano uma importante etapa, que foi responder a primeira pergunta feita pelos representantes do SINDUSVINHO: “é possível produzir uva orgânica para suco e vinho em São Roque?” O projeto avaliou as seguintes cultivares de uva e seus respectivos porta-enxertos: (Bordô / 1.103-Paulsen, IAC 517-Ribas / IAC 766-Campinas, Isabel Precoce / IAC 766-Campinas, BRS Lorena / IAC 313-Tropical. Concluída a colheita da segunda safra do experimento podemos responder positivamente o questionamento dos representantes do SINDUSVINHO.

A realidade demonstrou que é possível produzir uva orgânica para suco e vinho na Terra do Vinho paulista. Das quatro cultivares avaliadas, apenas uma (BRS Lorena / IAC 313-Tropical) não demonstrou adaptação agroecológica para o cultivo em sistema orgânico. Além de avaliar o desempenho agronômico das cultivares em estudo, outras duas tecnologias estão sendo testadas que são: o emprego da homeopatia e de um fungo de solo protetor do sistema radicular das videiras conhecido por Trichoderma. Em relação à homeopatia, o protocolo homeopático utilizado foi proposto pela empresa Homeopatia Rural, de Jaú/SP, que consistiu na aplicação dos preparados Homeo 21 (Arnica Paulista) e Homeo 28 (Mercurius Tartaricum) na safra 2020/2021. Enquanto para o desenvolvimento do Trichoderma utilizou-se a cepa do Instituto Biológico da APTA denominada de IB 1112.

A condução do vinhedo experimental passou até aqui por diferentes choques de conhecimento entre a forma convencional de produção de uva e o sistema orgânico. Tais choques de conhecimento passaram pelo (des)necessário preparo do solo para a implantação do vinhedo, pela recomendação de adubação de implantação e formação do vinhedo, passando pelo manejo das plantas espontâneas e de pragas e doenças.

A parceria entre o setor privado e público no entorno da pesquisa científica está transformando o sonho em realidade. O sonho de produzir vinhos orgânicos com uvas produzidas em São Roque já repousa na vinícola de um dos associados do SINDUSVINHO com o apoio do IFSP/SRQ. Assim, o sonho de reconstruir a paisagem de São Roque com parreirais para que o turismo rural continue gerando emprego e renda está a cada safra mais próximo. Se Deus quiser, teremos a paisagem da Terra do Vinho paulista reconstruída com vinhedos orgânicos. Para isso, é só confiar na Ciência e na capacidade empreendedora de nossos agricultores.

O Projeto Cultivo de Uva Orgânica na UPD AE prossegue para responder a novos desafios. Entre eles estão o manejo do nitrogênio na adubação de produção do vinhedo experimental em sistema orgânico, a avaliação agronômica de novas cultivares mais produtivas e a produção de uva de maneira econômica para que o produto final, seja ele o suco ou vinho orgânico, chegue ao consumidor em uma faixa de preço adequada para os todos. Somente assim, os vinhedos em São Paulo com alto potencial de agregação de valor deixem de ser um sonho para se tornar a nossa realidade.

Sebastião Wilson Tivelli – Eng. Agrônomo e Pesquisador Científico da Apta Regional

Toda quinta-feira os cidadãos de São Roque têm a oportunidade de interagir e adquirir produtos produzidos localmente com manejo agroecológico na Feira Agroecológica de São Roque, que ocorre na Av. 3 de Maio, 900 das 8h até as 12h. @feiraagroecosaoroque