Apenas 10% das salas de cinema voltam a funcionar com protocolos de segurança no país

O setor cultural do Brasil voltou gradativamente à ativa com a reabertura de parte das salas de cinema no país – 10% do número total, na verdade.

As informações indicam que o retorno ao funcionamento veio acompanhado de rígidos protocolos de distanciamento social e de segurança sanitária, incluindo um novo sistema de purificação de ar e a utilização obrigatória das máscaras.

“Esta revisão, em termos de uma manutenção preventiva do ar condicionado, é fundamental. A gente julga e espera que o estabelecimento faça ou que tenha alguma vistoria em relação a isso, nessa retomada. Nada tem risco zero, nada, tudo que a gente for fazer, você pode até medir, um risco maior, um risco menor, mas algum tipo de risco a gente vai correr porque estamos no meio de uma pandemia”, comentou Rosana Richtmann, infectologista do Hospital Emílio Ribas.

Quarenta municípios nacionais já reabriram as salas de cinema, mas vale lembrar que cada uma das cidades determina as próprias regras para que isso aconteça. Dentre as capitais que já adotaram as medidas de segurança necessárias para a volta do público, estão incluídas Manaus (AM), Fortaleza (CE), Belém (PA) e Salvador (BA). De acordo com Caio Silva, membro da ABRAPLEX (Associação Brasileira de Empresas Exibidoras Cinematográficas), “todos os funcionários com máscara, face shield, uniforme apropriado. Um controle do uso dos toaletes, não permitindo lotação exagerada como é muito comum na saída do cinema”.

Fonte: Cine Pop