Desenhista e apresentador de programas infantis morre no RJ

O desenhista e apresentador de programas infantis Daniel Azulay morreu nesta sexta-feira, 27, no Rio de Janeiro aos 72 anos de idade, informou sua página oficial no Facebook. Ele tratava uma leucemia no hospital onde contraiu o novo coronavírus.

Em 1968, criou a tira de jornal Capitão Cipó, publicada no jornal Correio da Manhã[1] em 1975, lança a Turma do Lambe-Lambe,[2] foi precursor em 1976 apresentando durante dez anos seguidos, programas de TV educativos e inteligentes para o público infantil. Azulay influenciou de forma construtiva a geração dos anos 80 que aprendeu com ele a desenhar, construir brinquedos com a sucata doméstica[3], e a importância da reciclagem e sustentabilidade em defesa do meio ambiente.

Atualmente, viaja pelo mundo expondo, fazendo palestras e conduzindo workshops de arte, educação e responsabilidade social. Premiado no Brasil e no exterior, suas obras de arte contemporânea fazem parte do acervo de coleções particulares e de grandes empresas. Em 2009, ensinou desenho em vídeos para o site UOL, fez especiais para o Canal Futura e chegou a participar da TV Rá-Tim-Bum.

Com informações do Antagonista e Wikipedia