Apresentações teatrais em Mairinque são reagendadas após ator positivar para COVID-19 | Cultura

No último final de semana, estavam agendadas para acontecer na sede da A.M.P.F. – Associação Mairinquense de Preservação Ferroviária – antigo armazém de abastecimento dos Ferroviários, três apresentações teatrais rememorando a Mairinque de 1906, recém-emancipada e com os primeiros movimentos artísticos da nova cidade surgindo de forma registrada. Porém, os espetáculos tiveram que ser remarcados depois que um ator da companhia teve o diagnóstico positivo para COVID-19.

As apresentações ficaram marcadas para os dias 18 e 19 de fevereiro, sexta-feira e sábado, às 20 horas; e domingo, dia 20 de fevereiro às 19 horas.

A Condessa de Marsay é um drama ambientado no final do século XX e conta uma história sobre o amor. A protagonista sofre as dores de um amor não correspondido que se tornou uma grande desilusão. A trama desenvolve-se trazendo elementos como o sentimento de rejeição, o ciúme, a paixão, a loucura, o desejo de vingança.

A produção e encenação de “A Condessa de Marsay” objetiva resgatar elementos históricos do teatro. Este texto é o primeiro texto lido e não representado, de forma amadora em 17 de março de 1906, pelos então moradores da recém emancipada Mairinque, conforme uma nota em um jornal da época. O texto foi resgatado de um “folheto” original, encontrado em um sebo de Lisboa em 2016 e foi adaptado ao português brasileiro.

Local:

Local – Avenida 27 de Outubro, 135

Produção:

Direção Geral – Amanda Sobral
Grande Elenco – Erika Eremenko, Tom Ravazoli, Outro Luiz, Ctrl Zé e Brendon Washington
Produção Artística e Figurinos – Janna Giorni
Adaptação do Texto – Vinicius Paes
Produção Executiva – Jorge Derosa
Músico – Kakau Carvalho

Jornal O Democrata São Roque

Fundado em 1º de Maio de 1917

odemocrata@odemocrata.com.br
11 4712-2034
Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 04
Centro - São Roque - SP
CEP 18130-070
Copyright 2021 - O Democrata - Todos os direitos reservados