Museu em Itu (SP) possui a maior coleção de máquinas pinball da Taito

Luiz Culik bate recorde por possuir 36 máquinas pinball fabricadas pela Taito / Foto: Arquivo recordista

O representante comercial Luiz Culik entra para o RankBrasil pela Maior coleção de máquinas pinball do mesmo produtor. Ele possui 36 máquinas fabricadas pela Taito, que estão expostas no Museu do Pinball, na cidade de Itu (SP).

De acordo com o recordista, que é natural de Colombo (PR), a vontade de colecionar começou a ganhar força em outubro de 2013. “A ideia surgiu em fazer um game retro com máquinas das décadas de 60, 70, 80, 90, 2000 e novas. Segundo ele, a máquina mais antiga da coleção é de 1957 e a mais nova, de 2020.

Com o acúmulo de máquinas da Tatio e de outros fabricantes, em 2016 o representante comercial inaugurou o Museu do Pinball, que fica ao lado de sua residência. O museu particular oferece eventos para admiradores dessas máquinas, que são organizados através de grupos de whatsapp ou pelo messenger.

O recordista explica que esses encontros são para grupos fechados, em torno de 40 pessoas cada vez. “Normalmente um ou dois sábados por mês nos reunimos no museu. Fazemos um belo churrasco, boa cerveja e as máquinas garantem a diversão”, destaca.

Ao todo o museu possui aproximadamente 150 máquinas entre nacionais e de outros países, sendo atualmente 110 em funcionamento e 40 em restauração. “Elas foram adquiridas no Brasil, a maioria em São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Rio de Janeiro. Algumas vieram do nordeste e outras de fora do país”.

Luiz comenta que o museu reúne máquinas Williams, Bally, Chicago Coin, Stern, Midways, Gotllieb, Sleic (espanhola), Ranco (feita na Suíça) e Pasini (italiana). Entre as nacionais possui a Taito, Diverama, Eletromatic, Fipermatic, Fliperbol, Rowamet e J Steban.

O museu ainda conta com máquinas raras, como a Big Injun (só fizeram 176 máquinas), Elektra (1981), Hot Ball Taito (1979), Sultan Taito (1979), Apache Taito (1979), Football Taito (1979), Luck Strike Taito (1978), Check Mate Taito (1978) e Apache Taito (1978). “Também temos algumas americanas bem difíceis de encontrar, como a Charlies Angels (só fizeram 350 máquinas)”, diz.

Conforme Luiz, o recorde junto ao RankBrasil foi uma conquista com muito trabalho e dedicação. “Hoje sou realizado com o que acumulei: além do Museu do Pinball, fizemos um livro com a história da Taito no Brasil e desenvolvi uma máquina de pinball do Ayrton Senna, o que é muito gratificante”.

Atualmente aos 56 anos de idade, o apaixonado por máquinas de pinball é referência nacional no hobby e afirma que não pretende parar de colecionar. “Quero trazer outras máquinas para o museu, entre elas algumas americanas que são raras”, comenta.

Máquinas pinball

Inaugurado em 2016, o Museu do Pinball reúne ao todo 150 máquinas entre nacionais e de outros países, sendo atualmente 110 em funcionamento e 40 em restauração / Foto: Arquivo recordista

O pinball é um jogo eletromecânico onde o jogador manipula duas ou mais palhetas para evitar que uma ou mais bolas de metal caiam no espaço existente na parte inferior da área do jogo. Quando a bola entre em contato com certos objetos espalhados pela área de jogo aumenta a pontuação do jogador.

Há registros históricos da existência de jogos de mesa desde o século XV, mas as inovações do inventor britânico Montague Redgrave, iniciadas em 1869 nos Estados Unidos, são reconhecidas como o nascimento do pinball em sua forma moderna.

No Brasil, o pinball chegou em 1940, mas começou a fazer sucesso na década de 70. Nos dias atuais, apesar dos jogos de computador, as máquinas de pinball ainda têm seus adeptos. De acordo com o recordista, o pinball continua fazendo sucesso entre as gerações das décadas de 70, 80 e 90, e uma pequena parte da geração de 2000.