Trem turístico que liga Itu a Salto começa a circular em dezembro

A primeira composição do Trem Republicano chegou nesta semana ao estado de São Paulo. Após serem transportados por mais de 500 quilômetros pela BR-116, uma locomotiva e um vagão foram descarregados nesta terça-feira (10/11), na Estação Ferroviária de Itu, que receberá ainda mais uma locomotiva e dois vagões até o fim do ano.

Iniciado há 15 anos, o projeto turístico do Trem Republicano passa a operar oficialmente na segunda quinzena de dezembro. A rota de aproximadamente oito quilômetros será percorrida entre os municípios de Itu e Salto. A Serra Verde Express, atual concessionária dos trens turísticos na ferrovia Paranaguá-Curitiba, é a responsável pelo serviço no interior de São Paulo.

A partir de dezembro, o local escolhido para receber a composição do Trem Turístico será também o ponto de partida do passeio.

Na Praça Dr. Gaspar Ricardo, no Bairro Liberdade, em Itu, a Estação Ferroviária foi inteiramente restaurada para receber os passageiros e operar o serviço. O imóvel sedia a Secretaria Municipal de Turismo, Lazer e Eventos e funciona ainda como central de informações turísticas. O local foi escolhido por contar com uma oficina para a manutenção dos trens. A estação ferroviária em Salto, escolhida como destino final, também foi restaurada e está pronta para receber os turistas.

A atração é considerada uma das apostas para a retomada da economia regional no período de pós-pandemia e conta com um projeto arquitetônico arrojado, moderno e aconchegante, com arquitetura dos vagões assinada pela arquiteta Lucille Amaral.

“Nos três vagões, o Trem Republicano vai transportar 132 passageiros em cada viagem e prevê ainda espaço para pets”, afirma Adonai Aires de Arruda, diretor presidente da Serra Verde Express. A composição restaurada deve levar aproximadamente uma hora para percorrer os 7,6 quilômetros do passeio.

Além do Trem Republicano, a Serra Verde Express também é responsável pelo passeio ferroviário entre Curitiba e Morretes, que percorre a maior porção contínua de Mata Atlântica preservada no Brasil. Mais de três milhões de passageiros foram transportados durante os 22 anos de operação nessa rota, o que rendeu à empresa premiações nacionais e internacionais, além da nomeação pelo jornal The Guardian como um dos 10 passeios de trem mais espetaculares do mundo.