Unimed promove campanha de combate ao coronavírus

O novo coronavírus, que causa a covid-19, chegou ao Brasil e, aos poucos, surgem suspeitas de contaminação em diferentes pontos do país. Recentemente, em São Roque, dois casos foram colocados em monitoramento, gerando ainda mais preocupação em nossa região.

Sempre atenta às demandas da comunidade, a Unimed São Roque iniciou uma campanha para divulgar informação de qualidade à população. Além de esclarecer sobre a doença, a Cooperativa destaca medidas de proteção que devem ser tomadas contra o coronavírus.

A campanha reflete duas das principais linhas de ação para se enfrentar a covid-19: compreensão do problema e adoção de atitudes preventivas. As pessoas devem se manter alertas, sem dar crédito a boatos e notícias falsas, que promovem o pânico.

Uma pessoa contaminada apresenta sintomas parecidos com os de um resfriado comum – como febre, tosse e problemas respiratórios. Casos suspeitos devem ser rapidamente encaminhados a atendimento médico.
Como não há cura para a nova doença, alguns hábitos e cuidados fazem toda a diferença. As principais recomendações são:

  • Evitar contato com pessoas doentes, que tenham infecção respiratória.
  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por, pelo menos, 20 segundos.
  • Se não houver água e sabão, usar antisséptico à base de álcool em gel.
  • Evitar tocar em olhos, nariz e boca com as mãos não higienizadas.
  • Sempre que espirrar ou tossir, cobrir nariz e boca com um lenço de papel e, logo em seguida, descartá-lo corretamente no lixo.
  • Evitar locais fechados e aglomerações.
  • Manter ambientes limpos e bem ventilados.
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como copos, garrafas e talheres.
  • Evitar viajar a países em que foram registrados casos da covid-19.

As atualizações sobre a covid-19 são constantes. Diante disso, a Unimed indica fontes confiáveis para a busca de informações – como os portais da Cooperativa (unimed.coop.br), do Ministério da Saúde (saude.gov.br) e da Sociedade Brasileira de Infectologia (infectologia.org.br).

Outra dica é acompanhar notícias por meio de canais que têm credibilidade, seja na TV, no rádio, na internet ou na mídia impressa. E, claro, não espalhar notícias falsas e boatos divulgados em redes sociais.