Diretor de saúde fala sobre falta de remédios para os moradores de Alumínio


Após os moradores de Alumínio votarem na falta de medicamentos como o principal problema da cidade durante o projeto ‘O Bairro Ideal’, a TV TEM cobrou esclarecimentos nesta terça-feira (4).

Ao todo, foram 659 votos. A falta de remédios gratuitos no Centro Municipal de Saúde foi a vencedora, com 322 votos, ou seja, 48,9% do total.

Questionada sobre os remédios garantidos pelo governo, a Secretaria Estadual de Saúde informou que a responsabilidade pela distribuição dos remédios é da prefeitura.

O diretor de saúde de Alumínio, Luiz Carlos Beda, conversou com a reportagem no TEM Notícias e disse que não há problemas na distribuição de remédios, e que há falta de medicamentos do governo.

“Medicamentos que viriam do governo e não foram entregues. Algumas empresas que não entregaram e outras dizem que não há saldo para a medicação.”

O diretor de saúde também disse que a prefeitura constantemente cobra sobre os medicamentos em falta. Segundo ele, os remédios Losartana e Atenolol são dados pela Farmácia Popular.

Luiz Carlos também esclareceu que foi até o estoque e constatou 16 mil comprimidos de Propranolol e outros 6.600 de Ranitidina prontos para distribuição.

“Os que não temos são Amlodipina e Prednisona, que o governo não mandou, mas nós vamos comprar e repor o problema de distribuição do governo.”

Ouvidoria

‘O Bairro Ideal’: falta de remédios é o principal problema para os moradores de Alumínio — Foto: Reprodução/TV TEM ‘O Bairro Ideal’: falta de remédios é o principal problema para os moradores de Alumínio — Foto: Reprodução/TV TEM

O diretor também esclarece que a prefeitura tenta resolver os problemas de cada paciente individualmente por meio da ouvidoria municipal.

“Nós estamos fazendo o possível para melhorar a saúde na cidade. É fundamental que as pessoas denunciem as dificuldades para encontrar medicamentos. Queremos fazer uma gestão boa, sem reclamação não podemos melhorar.”

Luiz Carlos acredita que é válido que os pacientes denunciem para recuperar os danos da falta de medicamentos. “‘O Bairro Ideal’ mostrou os pontos que podemos melhorar”, agredece o diretor.

Outros problemas

Os moradores de Alumínio também reclamaram das condições de saneamento, com 96 votos (14,6%); abastecimento, com 51 (7,7%); e condições das estradas, com 190 votos (28,8%). A TV TEM também cobrou a resolução dos outros problemas apontados.

Saneamento

A prefeitura e a concessionária responsável informaram que os moradores da região do bairro Irema têm que ter fossa séptica nas casas e que serão feitas fiscalizações para identificar despejos irregulares de esgoto no bairro. Também informaram que não há previsão de construção de rede coletora de esgoto por falta de verba.

Abastecimento

A prefeitura informou que está executando etapas de um programa que vai levar água encanada para a região do bairro Irema.

A primeira etapa da ação contemplou seis bairros e foi finalizada no ano passado. Já a segunda etapa começou no fim de novembro e deve ficar pronta em maio de 2019, para atender outros 10 bairros. Em 2019 e 2020 estão previstas outras duas etapas no orçamento, para atender cinco bairros.

Estradas

A prefeitura informou que frequentemente joga cascalhos e passa máquinas nas estradas do bairro Oncinha, com prioridade para as linhas do transporte coletivo escolar, além dos pontos críticos de cada estrada. A última manutenção no bairro aconteceu em novembro.

Ainda conforme a administração pública, estudos técnicos foram realizados para implantação de dispositivos de drenagem de águas pluviais em pontos críticos dos bairros, mas a ação depende de dinheiro extra da arrecadação de impostos de 2019.