Ághata e Duda conseguem três pódios jogando na “bolha” de Cancún

Ágatha e Duda ficaram com a medalha de prata neste domingo (Créditos: Divulgação/FIVB)

O Brasil esteve no pódio na terceira etapa do Circuito Mundial de Vôlei de Praia disputada em Cancún, no México. Neste domingo (02.05), o time brasileiro formado por Ágatha e Duda manteve uma regularidade admirável e ficou com a medalha de prata ao ser superada pelas australianas Clancy e Artacho Del Solar em uma final duríssima: 2 sets a 1 (21/19, 20/22 e 14/16).

O Circuito Mundial de Vôlei de Praia retomou as competições em março com uma etapa em Doha, no Catar. Plea primeira vez, um único país recebeu três eventos seguidos do tipo quatro estrelas. O hub mexicano, como foi chamado o conjunto dos três torneios, aconteceu em formato de “bolha” para segurança de todos os envolvidos.

Esse foi o terceiro pódio do time Ágatha/Duda no México depois de conquistar o bronze na primeira semana, ser campeã na segunda e, hoje, prata na terceira – a dupla ainda foi terceira colocada na primeira etapa da temporada, em Doha. Na vigésima partida disputada em três semanas, a experiente Ágatha destacou a importância do trabalho físico e mental.

Além das medalhas de Ághata e Duda, o Brasil conquistou o ouro com Talita e Taiana Lima, na primeira etapa disputada no México. E o bronze com Alison e Álvaro Filho no segundo torneio do hub. A próxima etapa do Circuito Mundial acontecerá em Sochi, na Rússia. no final deste mês.

“Conseguimos ter uma regularidade muito grande nos três torneios e isso é um conjunto de fatores. A parte física tem um peso gigantesco nisso, mas a mental também é muito importante. Do segundo para o terceiro torneio aqui em Cancún, tivemos que ser muito fortes mentalmente para aguentar a quantidade de jogos”, comentou a medalhista olímpica.

Os três torneios em Cancún contam pontos para a corrida mundial por vaga nos Jogos em Tóquio (JAP) e distribuirão aproximadamente 900 mil dólares (o equivalente a 5,1 milhões de reais) juntos. As duplas vencedoras somarão 800 pontos no ranking mundial.

Com informações da Confederação Brasileira de Vôlei