Denúncia anônima ajuda e Arthur Nory recupera as medalhas roubadas

O ginasta Arthur Nory, do Time Ajinomoto, conseguiu recuperar suas medalhas roubadas nessa semana. Quando tudo aconteceu, ele acreditava que eram cerca de 15 medalhas, no entanto foram 33. Ele foi até a delegacia para buscar suas “joias”. As medalhas foram encontradas em uma caixa dentro de uma lixeira no bairro Jardim Adalgisa, em Osasco, através de denúncia anônima. Os ladrões se arrependeram do crime e deixaram até uma carta.

Embora não tenha valor financeiro, as medalhas representam toda a trajetória de um atleta. As medalhas dos Jogos Pan-Americanos, Copas do Mundo e do Campeonato Brasileiro já estão com Nory.

No texto da carta deixada, os supostos criminosos escreveram, de acordo com a Polícia Militar de São Paulo: ‘que se soubesse que era de Nory, não teriam roubado’ e ‘espera que o atleta obtenha mais condecorações defendendo o atletismo brasileiro’. O atleta representa a ginástica artística.

“Obrigado, obrigado todo mundo pelo empenho. Estou me tremendo todo”, contou Nory.

O assalto aconteceu na sexta-feira da semana passada e Arthur Nory fez apelos nas redes sociais pedindo que as medalhas fossem devolvidas. Comovido, o presidente da Panam Sports, Neven Ilic, se comprometeu, inclusive, a enviar para o atleta as medalhas ganhas pelo atleta nos Jogos Pan-Americanos de Lima-2019.