Rally dos Sertões passa pelo Tocantins em formato diferenciado por causa da pandemia

Considerado o maior das Américas, o Rally dos Sertões chega em sua 28ª edição em um momento conturbado que exigiu renovação e criatividade. O resultado é o recorde de inscrições, com 40 carros, 55 UTVs, 63 motos e quadriciclos. Também chama a atenção a participação feminina: 38 mulheres, sendo 14 no Cross Country, três na categoria Regularidade e 21 na Light.

A prova começou com a realização do Prólogo no Autódromo Velocitta, em Mogi Guaçu (180 km de São Paulo). A passagem pela Capital tocantinense, Palmas, ocorrerá nesta quarta-feira (4).

Segurança

A caravana envolve cerca de 1.500 pessoas, entre competidores, equipes e staff. Em virtude do cenário pandêmico, o Sertões 2020 adotou um rigoroso protocolo de segurança para garantir um ambiente controlado, sem interação com o público local.

Desta forma, as ‘Vilas Sertões’ vem sendo montadas em formato “bolha”, em locais isolados e com acesso restrito apenas aos credenciados, todos submetidos aos testes PCR para garantir maior segurança.

O percurso total tem 4.567 km, sendo 1.842 km especiais. A passagem pelo Tocantins envolve percurso no Jalapão e pernoite em Palmas. O rally termina dia 6, em Barreirinhas, no Maranhão.

“O Tocantins sempre foi passagem obrigatória do Rally dos Sertões e estamos muito felizes em poder receber a competição mais uma vez”, afirma o presidente da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa do Tocantins (Adetuc) e secretário de Indústria, Comércio e Serviços (Sisc), Tom Lyra.

Fonte: AF Notícias