Tatiana Weston-Webb vence etapa Peniche do circuito mundial de surfe | Esporte

A gaúcha Tatiana Weston-Webb foi a campeã, nesta segunda-feira (7), da etapa de Peniche (Portugal) do circuito da Liga Mundial de Surfe (WSL, sigla em inglês). Na final feminina, a brasileira de 25 anos venceu a norte-americana Lakey Peterson, obtendo 15.33 na somatória das duas melhores notas recebidas na bateria (7.33 e 8.00), contra 14.27 (7.10 e 7.17) da rival.

Na decisão masculina, onde também houve um confronto entre Brasil e Estados Unidos, Filipe Toledo foi superado por Griffin Colapinto. O paulista conseguiu 14.20 de somatória (6.67 e 7.53), ante 14.34 (7.67 e 6.67) do rival, que chegou a cravar uma nota dez nas quartas de final, contra o compatriota Kolohe Andino.

Antes da final, Tatiana precisou superar a havaiana Carissa Moore. No duelo que reeditou a briga pelo título mundial da última temporada (vencido pela rival), a gaúcha levou a melhor, cravando 10.76 (3.93 e 6.83), contra 10.17 de Moore. Na sequência, a decisão também teve gosto de revanche para a brasileira, já que Peterson havia ganhado o único confronto do gênero anterior entre elas, em 2019, na etapa de Margaret River (Austrália).

O resultado foi importante para Tatiana pensando na sequência da temporada. Após dois nonos lugares nas duas etapas anteriores, a gaúcha subiu dez posições no ranking da WSL e assumiu a quarta posição, com 15.220 pontos. A liderança é da costarriquenha Brisa Hennessy, com 17.355 pontos.

Entre os homens, Filipe teve, primeiro, que superar o compatriota Ítalo Ferreira, na semifinal. Apesar da maior nota do duelo (8.83) ter sido do atual campeão olímpico, com uma manobra aérea, o paulista encaixou duas boas ondas (6.17 e 7.50) e acabou levando a melhor na somatória (13.67 contra 12.66). Na final, embora o norte-americano Colapinto tenha surfado menos ondas (seis contra 11 do brasileiro), ele foi mais efetivo e ficou com o título.

O vice-campeonato em Peniche levou Filipe para o quarto lugar na temporada, com 14.440 pontos. O paulista é o melhor brasileiro na classificação, que ainda tem Caio Ibelli (sexto), Ítalo (décimo), Miguel Pupo (11º), Samuel Pupo (18º), João Chianca (23º), Deivid Silva, Jadson André (ambos em 27º) e o atual campeão Gabriel Medina, que sequer estreou em 2022, alegando questões relacionadas à saúde mental. O japonês Kanoa Igarashi lidera, com 17.290 pontos.

As próximas duas etapas do circuito da WSL serão na Austrália. Primeiro em Bells Beach, entre 10 e 20 de abril. Depois em Margaret River, de 24 de abril a 4 de maio.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues – Fonte: EBC Esportes

Jornal O Democrata São Roque

Fundado em 1º de Maio de 1917

odemocrata@odemocrata.com.br
11 4712-2034
Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 04
Centro - São Roque - SP
CEP 18130-070
Copyright 2021 - O Democrata - Todos os direitos reservados