Fique em casa

A Campanha “Fique em Casa” está circulando por todos os lugares do mundo. A orientação dos especialistas, órgãos de saúde e governantes pretende minimizar o potencial de contaminação do coronavírus e “achatar a curva” deste pico de infectados para que os sistemas de saúde não fiquem sobrecarregados, podendo deixar de atender muitas pessoas necessitadas de cuidados médicos.

Os idosos e doentes crônicos estão na lista dos que mais precisam desse “isolamento social”, mas o que se vê pelas ruas de São Roque e ainda em muitos lugares, é uma certa “tranquilidade” por parte desse grupo de risco. Muitas pessoas estão andando pelas ruas como se nada estivesse acontecendo. Idosos que deveriam estar em suas casas. Se precisam ir ao mercado ou à farmácia, peçam ajuda a um amigo ou vizinho. Se todos respeitarmos esse momento seremos beneficiados, teremos nossas vidas preservadas.

Os números mostram que o assunto é muito sério. Nesta semana o Brasil registrou queda de casos por 3 dias e em 24 horas triplicou o número de mortos e infectados. Como explicar isso? Para este vírus que parou o mundo ainda não há explicações. É preciso entender que este é o momento de ficar em casa, sem questionamentos.

Até esta quarta-feira o Brasil já registrava mais de 6.700 casos confirmados para COVID-19 e mais de 200 mortos. Em São Roque e na região os números também crescem. São Roque aguarda confirmação para 4 óbitos suspeitos até o momento, Mairinque tem 2 óbitos suspeitos. Em Vargem Grande Paulista uma morte pela doença está confirmada e mais de 300 pessoas estão com suspeita da doença em isolamento domiciliar. Em Sorocaba duas mortes estão confirmadas e 9 em suspeita; na cidade 53 pessoas estão internadas e 15 utilizam Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). O pico de contaminações está previsto para acontecer entre 6 e 20 de abril, portanto respeite as orientações. Faça a sua parte. É momento de aderir à campanha: Fique em casa.